Notícia

Ministério Público denuncia pastor por acusação de estupro em 2015

Georgeval Alves é acusado de estuprar uma ex-funcionária do salão onde trabalhava, em 2015

 A mulher compareceu ao local após a conclusão do inquérito policial que investigava a morte dos irmãos Joaquim e Kauã
A mulher compareceu ao local após a conclusão do inquérito policial que investigava a morte dos irmãos Joaquim e Kauã
Foto: Fernando Madeira

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Criminal de Linhares, informa que denunciou à Justiça o pastor Georgeval Alves pela acusação de estupro de uma mulher em 2015.

A ex-funcionária que trabalhou no salão do pastor em 2015 procurou a 16ª Delegacia Regional de Linhares para denunciá-lo por estupro. A mulher compareceu ao local após a conclusão do inquérito policial que investigava a morte dos irmãos Joaquim e Kauã.

> Linhares: babá eletrônica ajudou perícia a desmontar versão de pastor

Georgeval foi indiciado no Artigo 213 do Código Penal, por constranger (forçar) alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso. O inquérito foi concluído e relatado à Justiça na última quarta-feira, dia 4 de julho.

Leia também

Ver comentários