Notícia

Médico sai de hospital e salva adolescente atropelado em rua de Linhares

Clínico geral tinha acabado de começar seu plantão no Hospital Geral de Linhares, na tarde desta terça (28), quando ouviu gritos do lado de fora da unidade de saúde

Adolescente foi atropelado quando atravessava cruzamento. Médico saiu do hospital e prestou o socorro inicial
Adolescente foi atropelado quando atravessava cruzamento. Médico saiu do hospital e prestou o socorro inicial
Foto: Reprodução/Gazeta Online

Um adolescente foi atropelado por um carro enquanto atravessava de bicicleta um cruzamento no bairro Araçá, em Linhares, Região Norte do Estado, na tarde desta terça-feira (28). O atendimento não demorou, já que, um médico do Hospital Geral de Linhares (HGL), que tinha acabado de assumir o plantão, escutou os gritos após o atropelamento e, com uma equipe de técnicos de enfermagem, salvou a vida do paciente. O HGL fica do outro lado da rua.

O acidente aconteceu por volta das 12h40, em frente a uma farmácia. As câmeras de videomonitoramento do local flagraram quando o rapaz foi atropelado e também o atendimento. As imagens mostram quando o adolescente em uma bicicleta, com uniforme escolar, e segurando um guarda-chuva, atravessa o cruzamento e é atingido por um automóvel. Com o impacto, o rapaz é jogado contra um poste que está na calçada.

Segundo a farmacêutica Maria Janete Simplício, que trabalha na farmácia, o acidente foi um susto muito grande. “A gente escutou um barulho e veio ver que era um atropelamento. Foi desesperador, o rapaz foi jogado contra o poste e parecia que estava desmaiado. A gente não podia mexer nele, mas logo veio um médico do HGL e atendeu o menino. A motorista também prestou socorro, ela ficou muito nervosa, tremia muito, até trouxemos para a farmácia e demos um copo de água para ela acalmar”, disse.

Maria Janete também contou que o cruzamento onde aconteceu o atropelamento é muito movimentado e, com frequência, acontecem acidentes no local. “Como esse foi o primeiro que vi, mas sempre acontece de ter batidas entre carros”, ressaltou.

O clínico geral Vinícius Loureiro, que atendeu o adolescente atropelado, explicou como tudo aconteceu. “Eu estava iniciando o atendimento no consultório, a porta estava aberta, quando ouvi gritos do lado de fora. Ouvi dizerem que era um atropelamento, fui até a garagem onde ficam as ambulâncias e vi o menino caído no chão. As técnicas de enfermagem da sala de emergência também ouviram, porque fica muito próximo da rua. Então atravessamos a rua e iniciamos o atendimento do paciente. Ele foi imobilizado, estava acordado, mas um pouco confuso. Colocamos o paciente em uma maca e trouxemos para o hospital”, destacou o médico.

Loureiro afirmou que o adolescente não teve nenhuma lesão fatal, mas pela gravidade do acidente poderia ter acontecido algo pior. “O que me motivou a fazer o atendimento foi porque o acidente aconteceu muito próximo de nós, poderia ter sido algo grave, não tinha como saber. Então nos unimos e fomos atender o paciente na rua. A disponibilidade da equipe de enfermagem foi fundamental, a gente trabalha em equipe, todo mundo ajuda”, disse.

PACIENTE ESTÁ BEM

Agora, o médico garantiu que o paciente está bem. “A expectativa é que ele tenha alta em breve. Ele está lúcido e ficou internado para observação do quadro”, explicou o clínico geral.

A assessoria de comunicação do HGL informou que o paciente passa bem, está em observação e não corre risco de morte. O nome e a idade do adolescente não foram divulgados.

 

 

Ver comentários