Notícia

Bombeiros e avião da FAB fazem buscas por piloto e amigo desaparecidos

Mayke Stefanelli Barcelos e Douglas Siqueira Lana desapareceram na última sexta-feira (21), quando seguiam de Linhares para Mucuri (BA), mas não chegaram ao destino. Pilotos amigos auxiliam nas buscas

Mayke Stefanelli Barcelos (destaque) e o amigo dele, Douglas Siqueira Lana, desapareceram durante voo na última sexta. Buscas aéreas foram feitas na Reserva de Sooretama
Mayke Stefanelli Barcelos (destaque) e o amigo dele, Douglas Siqueira Lana, desapareceram durante voo na última sexta. Buscas aéreas foram feitas na Reserva de Sooretama
Foto: Montagem | Gazeta Online

O Corpo de Bombeiros, um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) e amigos do piloto Mayke Stefanelli Barcelos e de Douglas Siqueira Lana realizam buscas por eles em Linhares e na Reserva Biológica de Sooretama (veja vídeo abaixo), na Região Norte do Estado, na manhã desta segunda-feira (24). Os dois desapareceram após decolarem em uma asa-delta motorizada em uma pista do bairro Jardim Laguna, em Linhares, na última sexta-feira (21). Eles iam participar de um encontro de aeronaves em Mucuri, na Bahia, mas não chegaram ao destino.

> Piloto que desapareceu com amigo se recuperava de acidente aéreo

As buscas por terra são feitas pelos bombeiros na localidade de Córrego Farias, no interior de Linhares, onde uma pessoa teria visto a asa de uma aeronave entrar em uma área de mata. De acordo com o coronel Ferrari, a equipe está desde cedo na região para fazer os trabalhos de busca e apuração.

O coronel do Corpo de Bombeiros organiza a procura pelos dois desaparecidos no Aeroporto de Linhares. Familiares e amigos de Mayke e Douglas estão no Aeroporto de Linhares para acompanhar as buscas e conseguir informações. O pai de Douglas, Wanderley Lana, disse que o último contato com o filho aconteceu 40 minutos depois da decolagem.

Na manhã desta segunda-feira chegou um avião da FAB para auxiliar nas buscas. A aeronave sobrevoa a Reserva Natural da Vale, que é a área onde a asa-delta motorizada teria desaparecido. Para auxiliar as buscas pelo ar, pilotos amigos de Mayke também sobrevoam a área com aeronaves civis. Militares da Polícia de Meio Ambiente de São Mateus devem ajudar nas buscas e aguardam as coordenadas para seguir no trabalho.

EXPERIÊNCIAS

Mayke comprou a aeronave recentemente
Mayke comprou a aeronave recentemente
Foto: Arquivo pessoal

Amigos e parentes de Mayke disseram que o piloto realiza voos há cinco anos. Um primo dele, o também piloto Claudino Batista Barcelos, contou em entrevista ao Gazeta Online neste domingo (23) que a asa-delta motorizada, modelo Trike, tinha sido comprada há menos de um mês. Além disso, Mayke teria dito ao pai e ao primo que passaria em uma rota alternativa em linha reta, por cima da Reserva de Sooretama até chegar ao litoral da Bahia, com destino a uma fazenda de Mucuri.

No entanto, o pai teria alertado Mayke sobre o risco de passar pela reserva, pois o ideal seria sobrevoar por um local plano, onde houvesse a possibilidade de pouso em caso de emergência.

“Ele disse ao pai que iria sobrevoar passando por cima da reserva. O pai chegou a dizer para ele não ir, porque é perigoso e difícil de pousar em caso de emergência, pois o ideal seria passar por um local plano, mas ele insistiu e passou por lá. Uma pessoa disse que viu a aeronave passando por cima da reserva também. Ele procurou a rota mais curta, que seria a mais perigosa. De Linhares, ele passou por cima da reserva ao invés de fazer contorno por trás, buscando o litoral, até o sul da Bahia. Ele tentou fazer o percurso em linha reta, o que gastaria em torno de duas horas. Na rota mais distante, ele gastaria uns 40 minutos a mais”, explicou.

Ver comentários