Notícia

Mais de seis toneladas de peixes são apreendidos na BR 101, em Linhares

Os peixes apreendidos serão doados para o Programa Mesa Brasil, em Vitória

Seis toneladas de peixe transportados de forma irregular foram apreendidas em Linhares
Seis toneladas de peixe transportados de forma irregular foram apreendidas em Linhares
Foto: Reprodução/TV Gazeta

Seis toneladas de peixes foram apreendidos durante uma operação na BR 101 em Linhares, região Norte do Estado. O pescado estava em um caminhão frigorífico que foi apreendido na manhã de quinta-feira (13) durante a operação para combater o transporte de cargas irregulares na rodovia.

Ao todo, seis toneladas e meia de cação, meca e até atum, um peixe de alto valor no mercado, foram aprendidos em um caminhão que veio de Sergipe e seguia para Itaoca, no Sul do Estado.

O analista ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) Fábio Wagnitz, explicou o motivo da apreensão.

"A verificação documental mostrou que o pescado tem origem e embarcações que não possuem autorização para exercer a pesca. Uma das embarcações, inclusive, é inexistente, não há registro desse barco, o que caracteriza que o pescado não tem origem lícita. Por isso, toda a carga foi apreendida", disse.

OPERAÇÃO

A operação para combater o transporte de cargas irregulares começou na terça-feira (11) e contou com a participação de órgãos estaduais e federais, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Outras irregularidades já foram encontradas ao longo da operação, como por exemplo adulteração no produto que ajuda a diminuir a emissão de poluentes dos veículos. Desde terça-feira (11), sete caminhões que apresentaram irregularidades foram levados para o pátio da PRF em Linhares até que as adequações sejam realizadas.

Os peixes apreendidos serão doados para o Programa Mesa Brasil, em Vitória.

 

 

Ver comentários