Notícia

Perícia do acidente que matou piloto deve acontecer nesta terça-feira

Fernando Rodrigues Baia já tinha feito o trabalho outras vezes na propriedade em Jaguaré

Destroços do avião ficaram espalhados pela mata que fica ao lado da lavoura
Destroços do avião ficaram espalhados pela mata que fica ao lado da lavoura
Foto: Reprodução/TV Gazeta Norte

Na tentativa de identificar a causa do acidente que matou o piloto Fernando Rodrigues Baia na manhã desta segunda-feira (21), a Polícia Civil e a Agência Nacional de Aviação (Anac) devem realizar perícias durante esta terça-feira (22). As equipes têm previsão para chegar ao distrito de Fátima, em Jaguaré, no Norte do Estado, pela manhã.

Até que se inicie a investigação, os destroços do avião devem continuar espalhados entre as árvores da mata fechada que fica ao lado da lavoura em que Fernando trabalhava pulverizando defensores agrícolas. De acordo com o gerente da fazenda, Fernando conhecia a área e já tinha realizado outros cinco trabalhos como esse na propriedade.

O piloto Fernando Rodrigues Baia fazia aplicação de defensivo agrícola em fazenda quando aconteceu o acidente
O piloto Fernando Rodrigues Baia fazia aplicação de defensivo agrícola em fazenda quando aconteceu o acidente
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Sem querer gravar entrevistas, o gerente também afirmou ter precisado da ajuda de 15 homens para chegar ao local da queda e resgatar o piloto, por causa da pouca visibilidade dentro da mata. Segundo ele, o piloto realizava o último voo da área total de pulverização, quando bateu na árvore e perdeu o controle da aeronave conhecida como pioner (Piper Pawnee 235) no meio agrícola.

O ACIDENTE

A queda do avião que comportava apenas Fernando Rodrigues Baia aconteceu por volta das 9h desta segunda-feira (21), depois do piloto colidir com uma árvore e perder o controle da aeronave. Com fraturas nas pernas e nos braços, o piloto chegou a ser socorrido com vida, mas morreu na ambulância, a caminho da Unidade Mista de Internação de Jaguaré.

Morador de Linhares, também no Norte do Estado, Fernando era nascido em Mantena (MG), cidade onde deve acontecer o velório e o enterro do piloto.

Destroços do avião ficaram espalhados pela mata que fica ao lado da lavoura
Destroços do avião ficaram espalhados pela mata que fica ao lado da lavoura
Foto: Reprodução/TV Gazeta Norte

Ver comentários