Notícia

Aumenta o número de acidentes de trânsito em Colatina

Só nos primeiros quatro meses deste ano, a Polícia Militar já registrou 347 ocorrências

Avenida Getúlio Vargas é a principal via do centro de Colatina, no Noroeste do Estado
Avenida Getúlio Vargas é a principal via do centro de Colatina, no Noroeste do Estado
Foto: Reprodução | TV Gazeta Noroeste

Nos quatro primeiros meses deste ano, a cidade de Colatina, no Noroeste do Estado, registrou 347 acidentes de trânsito. O número é 24,3% maior, se comparado ao mesmo período de 2018, quando houve 279 ocorrências do tipo. Os dados foram fornecidos pela Polícia Militar, que presta atendimento nas vias locais e nas rodovias estaduais que atravessam o município.

Dos registros, a maioria (211) não teve vítima; mas em outros 134 casos, as pessoas envolvidas sofreram algum tipo de ferimento. Entre janeiro e abril, também aconteceram dois acidentes fatais em Colatina – número igual ao registrado no ano passado. Já o maior aumento ocorreu na quantidade de capotamentos, que triplicou, passando de quatro para 12 casos.

Leia também

Para o Capitão Balbino, do 8º Batalhão da Polícia Militar, não há uma razão específica para tal crescimento de acidentes. “O trânsito depende da educação e da prudência dos motoristas. Além do respeito às leis de trânsito, que foram elaboradas com base no que é necessário ser feito para manter a segurança de motoristas, passageiros e pedestres”, avaliou.

AUMENTO NO NÚMERO DE INFRAÇÕES

Ainda de acordo com o Capitão Balbino, o trabalho de fiscalização no trânsito foi intensificado no último ano em Colatina. “Tivemos um aumento de aproximadamente 30% na quantidade de autuações, em relação ao mesmo período do ano passado. Hoje, por dia, registramos cerca de 40 atos infracionais”, comentou.

NÚMEROS DA PRF

Além do levantamento da PM, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) também registrou mais 19 acidentes no trecho colatinense da BR 259, única rodovia federal que atravessa o município. Destes, nenhum foi fatal. Apesar de questionada, a PRF não informou a quantidade de ocorrências no local, no mesmo período de 2018, mas em todo o ano passado foram contatados 79.

Ver comentários