Notícia

Onça-parda é predadora e pode atacar quando acuada, diz biólogo

Animal que está nos fundos do quintal de uma casa em Baixo Guandu é selvagem e ataca quando não consegue fugir, explicou o biólogo Luciano Cabral

Onça-parda está nos fundos do quintal de uma casa, no bairro Valparaíso, em Baixo Guandu
Onça-parda está nos fundos do quintal de uma casa, no bairro Valparaíso, em Baixo Guandu
Foto: Alessandro Bachetti/TV Gazeta Noroeste

Onça-parda, como a encontrada nos fundos do quintal de uma casa no bairro Valparaíso, em Baixo Guandu, na manhã desta sexta-feira (23), é predadora e pode atacar quando se sente acuada. É o que afirma o biólogo Luciano Cabral.

>Onça-parda aparece em quintal de casa e assusta moradora no ES

Segundo ele, essa onça é um animal selvagem e de médio porte. “Ele oferece risco se estiver acuado. A primeira ação desta onça é fugir quando encontra o homem. Sem condições de fuga, ele pode atacar, sim”, ressaltou o biólogo.

Polícia Militar isolou a área, mas muitos curiosos acompanham os trabalhos de resgate à onça-parda
Polícia Militar isolou a área, mas muitos curiosos acompanham os trabalhos de resgate à onça-parda
Foto: Alessandro Bachetti/TV Gazeta Noroeste

BUSCA POR ALIMENTOS

 

 

A onça-parda vive na Mata Atlântica e é comum ela sair em busca de alimento ao redor da mata. “A casa deve estar perto de alguma mata e tinha algum atrativo alimentar. Ou a onça estava caçando algum animal que entrou no quintal e ela foi atrás ou então tinha algum alimento exposto”, ressaltou Cabral.

Uma outra possibilidade, segundo informações da TV Gazeta, é que o animal esteja ferido.

O QUE FAZER

Para não correr o risco de ser atacado pelo animal, o biólogo orientou que o ideal é caminhar lentamente, sem dar as costas à onça, e liberar os acessos para que ela possa sair por conta própria. “Ela sempre tenta se afastar do ser humano, só fica quando não consegue fugir e aí tem o risco de ataque”, destacou.

Onça aparece em casa em Baixo Guandu
Onça aparece em casa em Baixo Guandu
Foto: Arquivo Pessoal

A manhã mal tinha começado quando a auxiliar de laboratório Elizabeth Ceiveres, de 49 anos, levou um grande susto: encontrou uma onça-parda nos fundos do quintal da casa onde ela mora, no bairro Valparaíso, em Baixo Guandu.

A surpresa aconteceu por volta das 5h30 desta sexta-feira (23). "Levanto todo dia neste horário. Abri as janelas e as portas da casa, depois ouvi um barulho vindo do fundo do quintal. Uma amiga dormiu aqui em casa e, quando ela levantou para trabalhar, viu o animal pela janela. Ela me chamou e disse: ‘Isso não é gato, não’. Quando pensa que não, é uma onça!", contou Elizabeth.

Ela contou que ficou desesperada. "Comecei a fechar tudo, trancamos todas as portas e estamos aqui, presas dentro de casa. Estou bastante preocupada porque tem meus dois netos aqui em casa, um de 1 ano e outro de 12 anos", afirmou. Ainda segundo Elizabeth, a onça está um pouco espantada.

RESGATE

Em nota, o secretário municipal de Meio Ambiente, Allony Torres, explicou que a captura deverá ser feita através de dardos tranquilizantes, o que somente a Polícia Militar Ambiental dispõe dentro do seu trabalho de resgate de animais.

ESCOLA

Onça está escondida nos fundos da casa, no bairro Valparaíso, em Baixo Guandu
Onça está escondida nos fundos da casa, no bairro Valparaíso, em Baixo Guandu
Foto: Alessandro Bachetti/TV Gazeta Noroeste

Segundo a Prefeitura de Baixo Guandu, o chefe da Defesa Civil Municipal, Sandro Brandião, está no local desde o início da manhã e tomou todas as providências para resguardar a segurança dos moradores, incluindo os alunos da escola João Júlio Cardoso, cujos portões estão trancados.

Sandro disse que se trata de uma onça-parda adulta, com mais de 40 quilos, e todos os cuidados estão sendo tomados para que o animal seja capturado com segurança.

VEJA VÍDEO DA ONÇA

POLÍCIA MILITAR

A Polícia Militar de Baixo Guandu explicou, por telefone, que foi acionada e está no local desde às 6 horas. A casa foi isolada enquanto aguardam uma forma de resgatar o animal. Agora, a Polícia Militar Ambiental de Colatina tenta buscar em Minas Gerais o tranquilizante usado no resgate.

Área em frente à casa foi isolada pela Polícia Militar. Mesmo assim, muitos curiosas acompanham os trabalhos para resgate da onça-parda
Área em frente à casa foi isolada pela Polícia Militar. Mesmo assim, muitos curiosas acompanham os trabalhos para resgate da onça-parda
Foto: Alessandro Bachetti/TV Gazeta Noroeste

Por volta de 9h45, a Polícia Militar de Colatina informou que o comandante da Companhia Ambiental do município, capitão Rodrigo, saiu da cidade em direção a Baixo Guandu, em conjunto com o Ibama, para resgatar a onça-parda.

O dardo tranquilizante que será usado nos trabalhos segue de helicóptero de Vitória para Baixo Guandu.

Ver comentários