Notícia

Empresário foi assassinado por denunciar fraude de cliente no ES

De acordo com o delegado Ricardo Almeida, essa foi a motivação do crime; cliente usou cheque falso para compra de piscinas e o empresário denunciou à polícia

O empresário Lucas de Matos Fenner, de 29 anos, foi morto no dia 8 de março
O empresário Lucas de Matos Fenner, de 29 anos, foi morto no dia 8 de março
Foto: Reprodução | Facebook

A Polícia Civil divulgou no início da tarde desta terça-feira (15) que, por meio da Delegaria de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Vila Velha, foi concluído o inquérito que investigava a morte do empresário Lucas de Matos Fenner, de 29 anos. A vítima foi assassinada em seu próprio estabelecimento comercial, uma loja de piscinas localizada no bairro Praia de Itaparica, em Vila Velha.

Três homens foram indiciados por homicídio qualificado, são eles: Brian Bispo Barbosa, de 20 anos, que executou o crime; Jansem Freitas de Lima, de 24 anos, que intermediou o assassinato; e Raphael Ferrari de Almeida, de 37 anos, mandante do crime, que foi preso em casa cinco dias após o crime, no bairro Praia da Costa. Lá, foi encontrado um carregador de pistola e o criminoso negou envolvimento no caso.

Já Brian Bispo foi detido no dia 20 de março, também em casa, no bairro Ponta da Fruta, também em Vila Velha. Ele confessou ter efetuado três disparos contra o empresário em troca do perdão de uma dívida que tinha com o mandante do crime.

Raphael Ferrari de Almeida e Brian Bispo Barbosa foram presos em suas residências, em Vila Velha
Raphael Ferrari de Almeida e Brian Bispo Barbosa foram presos em suas residências, em Vila Velha
Foto: Divulgação | Polícia Civil

Jansen Freitas, que ainda está foragido, intermediou as ordens de Raphael, cedeu a arma do crime e indicou para Brian o local onde o empresário deveria ser assassinado.

MOTIVAÇÃO

De acordo com o delegado Ricardo Almeida, o motivo do crime teria sido por conta da compra de duas piscinas em novembro de 2017. Raphael teria comprado as piscinas com cheques fraudados e, ao descobrir a fraude, o empresário Lucas registrou o fato em uma delegacia.

Em dezembro, ao tomar conhecimento do registro, Raphael foi até a loja portando uma arma de fogo, onde ameaçou o empresário e o agrediu com coronhadas. "Após o ocorrido, Lucas teria ido novamente a delegacia registrar a nova ocorrência, o que acabou motivando o crime", informou o delegado.

Os três suspeitos tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça. Raphael Ferrari, que possui diversos registros criminais por estelionato, e Brian Bispo respondem pelo crime no presídio de Viana.

Quanto ao terceiro suspeito, Jansem Freitas de Lima, de 24 anos - que está foragido - a polícia pede a colaboração da população. Quem tiver qualquer informação sobre o acusado, deve denunciar por meio do Disque-Denúncia, no número 181. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Jansem Freitas de Lima ainda está foragido. A Polícia Civil pede ajuda da população. Quem tiver qualquer informação do acusado, deve ligar para o Disque-Denúncia pelo número 181
Jansem Freitas de Lima ainda está foragido. A Polícia Civil pede ajuda da população. Quem tiver qualquer informação do acusado, deve ligar para o Disque-Denúncia pelo número 181
Foto: Divulgação | Polícia Civil

O CRIME

O empresário Lucas de Matos Fenner, de 29 anos, foi assassinado com sete tiros, na tarde do dia 8 de março, dentro da loja de piscinas da qual era dono, na Rodovia do Sol, em Itaparica, Vila Velha. O crime aconteceu por volta das 15 horas.

Leia também

Segundo os investigadores da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o empresário foi encontrado morto dentro do escritório. O monitor do computador estava virado para o lado oposto ao de Lucas, como se ele estivesse mostrando alguma coisa a alguém.

Ainda segundo os investigadores, um casal chegou em uma motocicleta, de modelo não especificado, e parou em frente à loja. O homem desceu da moto, entrou no estabelecimento, executou Lucas e fugiu na moto. No local, a perícia da Polícia Civil encontrou sete perfurações no corpo de Lucas. Imagens de câmeras de segurança do local foram analisadas em buscas de pistas.

Ver comentários