Notícia

Prefeitura vai substituir professor preso por morte de namorada

Hamison dos Santos Nins, de 34 anos, foi preso nesta terça (12) acusado de matar a namorada em março deste ano

Hamison dos Santos Nins foi preso na manhã desta terça
Hamison dos Santos Nins foi preso na manhã desta terça
Foto: Reprodução/TV Gazeta

Após a prisão do professor Hamison dos Santos Nins, de 34 anos, suspeito de matar a namorada, a jornalista Ana Carolina Sabino, de 25 anos, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Vila Velha afirma que vai aguardar o processo penal contra o professor para tomar medidas concretas quanto à demissão ou não dele. Hamison foi preso na manhã desta terça-feira (12) enquanto dava aula em uma escola do município. 

O resultado do laudo pericial apontou que causa da morte da jornalista Ana Carolina Sabino foi apontada como asfixia mecânica. Além disso, a família da jovem afirma que um segundo laudo foi solicitado pela polícia e, neste novo documento, teria ficado claro que a vítima foi espancada antes de ser levada para o Hospital Jayme Santos Neves, no dia 25 de março.

O QUE DIZ A PREFEITURA

Leia também

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Vila Velha afirma, por meio de nota, que está providenciando um substituto para o professor da disciplina de Português e que irá aguardar o devido processo e trâmites legais para então tomar uma medida concreta.

PRESO EM ESCOLA

Hamison dos Santos Nins foi preso na escola onde trabalha, no bairro Alvorada, em Vila Velha, enquanto dava aula de Português, depois da polícia procurar por ele em casa e não o encontrar. Em seguida ele foi encaminhado para a DHPM, que investiga a morte de Ana Carolina. Após passar por exame de corpo de delito no DML, ele foi encaminhado para o Presídio de Viana.

"QUE ELE SEJA JULGADO E PAGUE", DIZ PAI

Hamison dos Santos Nins foi preso na escola onde dava aula
Hamison dos Santos Nins foi preso na escola onde dava aula
Foto: Reprodução/Facebook

A notícia da prisão foi recebida com alívio pelo pai da jornalista, o assessor de comunicação Cléber Sabino. "É um misto de sentimentos. A história dele nunca convenceu a gente.  No meu entendimento ele matou minha filha duas vezes, primeiro cometeu o crime, depois tentou matar a memória da minha filha, dizendo que ela cometeu suicídio. Vamos torcer para que a justiça seja feita, que ele seja julgado e pague pelo que cometeu", afirmou.

O pai, diz que Ana Carolina mudou completamente depois que começou a namorar Hamison. O casal estava junta há 3 anos, e passaram a morar juntos poucos meses antes da morte da jornalista.

"Quando ela o conheceu tinha 22 anos. Eu questionava ela, porque ele gostava de beber. Mas se eu fosse bater de frente com ela, ia acabar perdendo o amor dela. Ela era maior de idade, procurei me aproximar dos dois. Estava com eles em quase todos os finais de semana. O rapaz traiu a confiança da gente. Ele era um rapaz muito possessivo. Ela era uma pessoa muito alegre e mudou completamente a personalidade dela depois que conheceu ele", conta.

 

Ver comentários