Notícia

Erro de português leva a PRF a achar carga de maconha para Vila Velha

Ao abordar o motorista do caminhão e solicitar a nota, os policiais averiguaram que a carga seria de "dorço" de frango, quando na verdade a parte da ave se escreve com "s", e não com "ç"

Carga com maconha e partes de frango seria descarregada em Vila Velha
Carga com maconha e partes de frango seria descarregada em Vila Velha
Foto: Divulgação/PRF

Um erro de português na nota fiscal de uma carga de frango que viria para Vila Velha fez com que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Receita Federal desconfiassem o que realmente estava sendo transportado em um contêiner frigorífico na Rodovia Régis Bittencourt, na cidade de Cajati, em São Paulo, nesta terça-feira (21).

- Polícia apreende mais de meia tonelada de maconha na BR 101

- Polícia apreende quase 80 kg de maconha na BR 101

Ao abordar o motorista do caminhão e solicitar a nota, os policiais averiguaram que a carga seria de "dorço" de frango, quando na verdade a parte da ave se escreve com "s", e não com "ç".

Como a documentação estava irregular, os agentes resolveram averiguar o contêiner e descobriram cerca de 4 toneladas de maconha camufladas entre os congelados. O motorista do caminhão, de 31 anos, foi preso e o veículo, com placas de Itajaí, em Santa Catarina, foi apreendido.

Carga com maconha e partes de frango seria descarregada em Vila Velha
Carga com maconha e partes de frango seria descarregada em Vila Velha
Foto: Divulgação/PRF

O motorista contou à PRF que carregou a carga de congelados em Cascavel, no Paraná, e que, logo após, pediu para um amigo carregar o caminhão com a carga de maconha. O motorista afirmou, também, que descarregaria as cargas em Vila Velha, no ES, recebendo pelo frete R$ 21 mil, sendo R$ 6 mil pela carga de frango e R$ 15 mil pela carga de maconha.

 

 

 

Ver comentários