Notícia

O último post de jovem assassinada em Vila Velha

Thaís Oliveira Rodrigues perdeu a vida em mais um caso de violência que assusta o Espírito Santo

Mais sábios que os homens são os pássaros. Enfrentam as tempestades noturnas, tombam de seus ninhos, sofrem perdas, dilaceram suas histórias. Pela manhã, tem todos os motivos para se entristecer e reclamar, mas cantam agradecendo a Deus por mais um dia

Essas foram as últimas palavras postadas pela jovem Thaís Oliveira Rodrigues, assassinada em Vila Velha, na noite deste sábado (18), enquanto buscava um bolo de aniversário para celebrar a vida da mãe e da irmã. O trecho foi retirado de um livro do médico e escritor Augusto Cury.

Thaís morreu após ser baleada por bandidos enquanto buscava um bolo de aniversário em Vila Velha
Thaís morreu após ser baleada por bandidos enquanto buscava um bolo de aniversário em Vila Velha
Foto: Facebook

Segundo um tio da jovem, enquanto o carro com a família trafegava pela Avenida Brasil, em Morada da Barra, bandidos já chegaram mandando parar o veículo, e atiraram. Além de Thaís, a avó foi atingida de raspão por um dos disparos.

O último post de Thaís no Instagram foi feito na quinta-feira, 16 de agosto. Outras postagens da jovem evidenciam o gosto pelo mar, natureza em geral, e animais.

 

 

 

Fedorento de mamãe!

Uma publicação compartilhada por ís (@_thaisdeoliveiraa) em

Nas duas redes sociais que possuía, Thaís usava na biografia o termo "Eclesiastes 3" e um coração. Veja os versículos que tanto agradavam a jovem que perdeu a vida em mais um caso de violência que assusta o Espírito Santo.

Eclesiastes 3

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.

Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;

Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;

Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;

Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;

Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;

Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;

Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.

Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha?

Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os exercitar.

Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim.

Já tenho entendido que não há coisa melhor para eles do que alegrar-se e fazer bem na sua vida;

E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus.

Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele.

O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou.

Vi mais debaixo do sol que no lugar do juízo havia impiedade, e no lugar da justiça havia iniqüidade.

Eu disse no meu coração: Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo o propósito e para toda a obra.

Disse eu no meu coração, quanto a condição dos filhos dos homens, que Deus os provaria, para que assim pudessem ver que são em si mesmos como os animais.

Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos têm o mesmo fôlego, e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade.

Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó.

Quem sabe que o fôlego do homem vai para cima, e que o fôlego dos animais vai para baixo da terra?

Assim que tenho visto que não há coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas obras, porque essa é a sua porção; pois quem o fará voltar para ver o que será depois dele?

 

 

Ver comentários