Notícia

Trio suspeito de matar jovem por engano é preso na Serra

A vítima não tinha nenhum envolvimento com algo ilícito e estava no local e na hora errada, segundo o delegado

Foto ilustrativa do bairro Feu Rosa, na Serra
Foto ilustrativa do bairro Feu Rosa, na Serra
Foto: Ricardo Medeiros

Na manhã desta sexta-feira (31), policiais civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Serra prenderam em flagrante três dos quatro suspeitos de matar um jovem de 23 por engano no bairro Feu Rosa. O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (30).

Em coletiva de imprensa, o delegado Rodrigo Sandi Mori explicou que conseguiu chegar até os envolvidos por conta de depoimentos de testemunhas. Após montar a operação, a polícia conseguiu prender os três suspeitos. Um deles foi responsável por dirigir o veículo e levar os outros dois suspeitos, os executores, ao local do crime.

Leia também

A vítima não tinha nenhum envolvimento com algo ilícito e estava no local e na hora errada, segundo o delegado. "A motivação do crime seria porque um dos presos já teve um relacionamento com uma mulher. Ele não aceitava o término e soube que ela estaria 'envolvida' com um homem de Feu Rosa, na Serra", explicou.

A partir disto, os acusados se dirigiram até o local sem ter certeza de quem era o homem e "descontaram" no primeiro que viram na frente. "O rapaz estava na rua de bicicleta e foi morto com mais de 15 disparos, a maioria no rosto, à queima-roupa. Ele morreu sem dever nada, sem ter nenhum envolvimento com a ex-mulher do suspeito", informou o delegado.

Com dois dos acusados, foram encontradas munições e drogas e, 14 horas após o crime, eles foram retirados de circulação pela polícia. "Eles cometeram uma covardia com um inocente que não devia nada e morreu sem saber o porquê", completou Sandi Mori.

Os bandidos vão responder por homicídio qualificado mediante motivo torpe - impossibilidade de defesa da vítima, tráfico, associação ao tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

VEJA VÍDEO

Ver comentários