Notícia

Diarista queimada pelo ex na Serra vai passar por cirurgia

A mulher está internada desde a noite do último sábado (8), quando foi surpreendida pelo acusado, que jogou álcool e ateou fogo na mulher, no bairro Jardim Tropical

Diarista tem o corpo queimado com fogo na Serra
Diarista tem o corpo queimado com fogo na Serra
Foto: Ricardo Medeiros

A diarista de 36 anos que foi queimada pelo ex-marido deve passar, nesta terça-feira (11), por procedimentos de raspagem da pele atingida pelo fogo. A vítima está internada desde a noite do último sábado (8) quando foi surpreendida pelo acusado, um cadeirante de 36 anos, que jogou álcool e ateou fogo na mulher, em Jardim Tropical, na Serra.

A tentativa de assassinato foi na frente dos filhos da diarista, de 2 e 5 anos. Ela foi socorrida pelas sobrinhas adolescentes que estavam no local e internada na UTI do Hospital Jayme dos Santos. Desde o dia do crime, o cadeirante não foi localizado. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, que não informou se foi feito pedido de prisão à Justiça.

O CASO

Segundo informações de testemunhas, a vítima havia saído da residência para ir à casa de uma vizinha para fazer sopa para os dois filhos pequenos. O ex-marido havia retirado o botijão de gás da casa da diarista sobre o pretexto de que havia sido paga por ele.

Leia também

Desde a separação, o cadeirante passou a morar em cima da casa da ex-esposa, onde mora os pais do suspeito. A diarista morava no local com a filha de 5 anos de um relacionamento anterior e com o filho do casal, de apenas dois anos. Também estavam na casa duas sobrinhas da diarista, ambas adolescentes de 17 anos, que passavam o final de semana com a tia.

Ao retornar para casa enquanto a sopa cozinhava na casa da vizinha, a diarista foi surpreendida pela presença do ex-marido. No local, ele havia trancado o portão de acesso à casa, impedindo que a vítima entrasse no local, jogou álcool e ateou fogo.

Em meio ao desespero, uma das sobrinhas da vítima conseguiu jogar água sobre o corpo da tia e apagar parte das chamas. “As sobrinhas pegaram uma garrafa da geladeira e jogaram nela. Minha irmã está sem pele no corpo, toda deformada”, contou uma das irmãs da diarista, uma dona de casa de 45 anos.

As sobrinhas receberam ajuda de vizinhos que acionaram uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) . A vítima foi levada para o Hospital Jayme dos Santos, onde continuava internada em estado grave até o final da manhã.

A Polícia Militar foi acionada e compareceu no local do fato e fez buscas pelo suspeito. Porém, ele não foi localizado até o momento. Na casa foi recolhido um frasco com um pouco de gasolina dentro e também um frasco de álcool já vazio. “Eu acho que ele planejou pois ele xingava muito minha irmã. Ele tentou até a apunhalar com uma faca”, afirmou a irmã da vítima enquanto aguardava por notícias do estado de saúde no hospital.

A diarista foi levada para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). De acordo com os familiares, a vítima está entubada e apresenta queimaduras de 3º grau, que atingiram o peito, os dois braços e o todo o rosto da vítima.

 

 

Ver comentários