Notícia

Discussão de trânsito termina com agressões entre PM e jovem na Serra

A cena foi filmada por passageiros que passavam pelo local e ficaram revoltados com o que viram. PM vai apurar responsabilidades

Discussão de trânsito terminou com troca de agressões na Serra
Discussão de trânsito terminou com troca de agressões na Serra
Foto: Reprodução

Um policial militar deu um tapa no rosto de uma jovem, na Avenida Norte Sul, perto do Parque da Cidade, na Serra, no início da manhã deste domingo (16). A ocorrência envolveu um homem, uma adolescente e o policial. Houve confusão e troca de agressões. 

O tapa foi registrado por passageiros que estavam dentro de um ônibus e causou revolta (veja vídeo abaixo). A jovem e o homem seguiam pela avenida quando o carro em que estavam colidiu com o carro do PM. A batida gerou muita discussão e, em um dado momento, após levar um tapa da jovem no peito, o PM revidou com um tapa.

Um internauta, que pediu para não ser identificado, voltava do trabalho no ônibus da empresa em que trabalha quando presenciou o que aconteceu. Ele conta, que após a batida, o policial já saiu do carro bastante alterado.

 

"Eu estava voltando do trabalho. O policial fechou esse carro e acabou tendo a colisão. O senhor saiu do carro e o policial já saiu do carro dele armado, essa parte não deu para eu filmar. Achei que o policial só ia conversar, mas o policial já saiu alterado, agredindo o senhor. A menina rapidamente sai do carro também para proteger o senhor agredido. Ela começou a discutir com o policial e ele começou a empurrar ela também. Ela voltou falando para parar de bater no senhor e o policial foi e efetuou um tapa na cara da adolescente, contou.

O passageiro do ônibus contou ainda que não teve muito tempo para conversar com os envolvidos na confusão, pois o ônibus precisava seguir viagem. A atitude agressiva do PM gerou revolta e indignação em quem viu o cena.  

"Rapidamente o pessoal desceu e trouxe a menina para dentro do ônibus. Não deu para saber ao certo o motivo, mas acredito que foi um motivo fútil, o senhor não estava bêbado", afirmou.

A reportagem tentou conversar com o policial militar, que foi levado com as outras duas pessoas para a 3ª Delegacia Regional da Serra, mas ele disse que não estava autorizado a falar. O Gazeta Online também tenta contato com as outras duas pessoas envolvidas. 

A Polícia Civil respondeu, por meio de nota, que o homem que estava com a adolescente foi autuado por lesão corporal tentada e desacato à autoridade, e foi liberado após o pagamento de fiança. Já a adolescente, assinou Boletim de Ocorrência Circunstanciado por desacato à autoridade. 

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o policial militar também foi autuado e assinou um Termo Circunstanciado por abuso de autoridade, "por atentado contra a incolumidade física dos detidos." 

PM VAI APURAR RESPONSABILIDADES

Procurada pela reportagem, a Polícia Militar informou, por meio de nota, que "será instaurado processo administrativo para apurar responsabilidades" sobre o fato.

"O início do vídeo mostra o que parecem ser agentes da guarda municipal tentando, junto com o policial militar, conter um homem. A mulher que aparece em primeiro plano oferece resistência a fim de impedir a ação, chegando a desferir um tapa no PM, tentando, logo em seguida, retirar o que parece ser um telefone das mãos do policial, o que provoca a reação do servidor militar. É importante ressaltar, que a resistência de terceiros no impedimento de uma ação legal de agente público competente constitui crime. Será instaurado processo administrativo para apurar responsabilidades. A Polícia Militar ressalta seu compromisso com o povo capixaba em defesa da verdade ampla dos fatos e não coaduna com atos de violência", diz a nota da PM.

Ver comentários