Notícia

Especialista em armas diz que disparos em Vitória surgiram de pistola

O instrutor ouviu o áudio gravado por moradores da região e analisou a sequência de tiros

Morte na noite desta segunda-feira (3) em Consolação
Morte na noite desta segunda-feira (3) em Consolação
Foto: Gazeta Online

Os mais de 40 tiros ouvidos no bairro Consolação, em Vitória, na noite desta segunda-feira (3) surgiram de uma arma semi-automática - uma pistola comum. A afirmação é do especialista e instrutor de tiro Marcos Felipe, que prefere não ter o sobrenome identificado. Segundo ele, apesar da qualidade do áudio gravado (ouça abaixo), é possível perceber a característica pela cadência dos tiros.

O instrutor ouviu o áudio gravado por moradores da região e analisou a sequência de tiros. “Dá para perceber que é uma semi-automática, com uma sequência de tiros rápidos, sem recarga. Não é como uma arma de repetição, como um revólver, que dispara no máximo 8 disparos de uma só vez antes de ser recarregada”, explicou.

Marcos Filipe ressalta que não se trata de uma arma incomum de ser encontrada, como uma arma automática, por exemplo. “Não é moderna e nem rara de se ver, como uma metralhadora, que tem uma cadência de tiros bem mais rápida. Mas também não é um revólver, que no mais casos raros atira oito vezes antes da recarga, em menor intervalo”, explicou.

Segundo o instrutor, a diferença para um revólver está na capacidade de atirar mais, em mais velocidade. Um dos fatores é a preparação do tiro. “Na pistola, a preparação é feita por meio de gases que aumentam a velocidade. No caso do revólver essa preparação demora mais porque os gases só são utilizados no disparo”, comparou.

SEQUÊNCIA DE TIROS

No áudio gravado é possível ouvir tiros em maior intervalo entre eles no início. Posteriormente uma sequência de vários tiros é feita, chegando a mais de 40. Marcos Filipe acredita que possa ser o momento em que Hiarley Pedrosa Poloni foi assassinado.

“O atirador poderia estar em uma distância maior da vítima, dando disparos em maior intervalo. Quando a vítima caiu, uma sequência maior poder ter sido feita”, acrescenta.

Ver comentários