Notícia

Égua é baleada durante tiroteio em Cariacica

O dono do animal foi detido, levado ao DPJ, onde assinou um Termo Circunstanciado por desacato e depois foi liberado

DPJ de Cariacica
DPJ de Cariacica
Foto: Wagner Martins | TV Gazeta

Uma égua foi atingida após um tiroteio no bairro Flexal II, em Cariacica, na tarde desta segunda-feira (16). O dono do animal acabou preso, levado ao DPJ do município, onde assinou um Termo Circunstanciado por desacato e depois foi liberado. A confusão começou após um tiroteio entre bandidos e policiais, por volta das 16 horas.

Égua acabou sendo ferida
Égua acabou sendo ferida
Foto: Internauta

Policiais militares faziam um patrulhamento de rotina no Beco São José, quando viram dois homens armados. Ao fazerem a abordagem, começou a troca de tiros com a PM. Foram mais de 40 disparos, segundo a Polícia Civil. Os criminosos conseguiram fugir, invadindo casas da região.

A ÉGUA

No meio da troca de tiros, no entanto, a égua de um morador acabou sendo atingida por um disparo, o que motivou a revolta de populares, que começaram a se manifestar contra os policiais. O dono da égua acabou preso por desacato, mas depois foi liberado. Apesar do tiro, o animal sobreviveu.

O dono da égua disse em entrevista à TV Gazeta que apenas se defendeu dos policiais quando reclamou da situação e foi agredido pelos PMs.

“Eu dei banho na égua e coloquei no portão da minha casa. Quando fui dar banho no poldo foi quando aconteceram os tiros. Quando fui ver acertaram minha égua. Aí falei que queria apenas saber da minha égua e fui socorrer ela, caída no chão. O policial veio me agredir com outros policiais. Foi quando eu me defendi”, declarou.

Os criminosos ainda não foram presos, mas, no total, sete buchas de maconha e dois carregadores de pistola da marca Glock foram apreendidos pelos militares. 

Outros moradores também reclamaram da atuação da polícia no bairro. Eles dizem que os PMs chegaram atirando primeiro ao ver os bandidos no beco.

“Eles entraram atirando, parecia Faixa de Gaza. As crianças saíram com medo, porque aqui não moram apenas pessoas que mexem com coisas erradas. Tem trabalhadores. Quando eu ia sair para o trabalhar tive que voltar, inclusive”, lembrou um morador à TV Gazeta, que preferiu não ser identificado.

Segundo relatos, mais de 12 viaturas chegaram ao local depois dos disparos. Durante três horas a situação ficou tensa no local, com muitos moradores gritando contra os policiais.

OUTRO TIROTEIO

No bairro Jaburuna, em Vila Velha, dois criminosos de 18 anos foram presos após uma troca de tiros com policiais. Os dois estavam com duas pistolas, de calibres 9mm e .40mm.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, as armas estavam camufladas, com as marcas de uniformes do Exército.

Com informações de Victor Muniz e Daniela Carla

Ver comentários