Notícia

Policial civil reage a assalto e mata bandido na Serra

A policial civil, de 32 anos, que é auxiliar de perícia, estava em um ponto de ônibus na entrada do bairro Barcelona, e esperava por um motorista de aplicativo

O corpo de Odenis foi encaminhado para o Departamento Médico Legal de Vitória
O corpo de Odenis foi encaminhado para o Departamento Médico Legal de Vitória
Foto: Caique Verli

Um homem identificado como Odenis Soares de Carvalho, de 35 anos, foi morto a tiros após tentar assaltar uma policial civil, por volta das 2h desta segunda-feira (12), na pista lateral da BR-101, altura do bairro Barcelona, na Serra.

A auxiliar de perícia de 32 anos estava no local esperando um motorista de aplicativo, quando teria sido abordada pelo assaltante, que estava em um Voyage preto. De acordo com informações dos investigadores do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a policial havia solicitado um veículo e aguardava em um ponto de ônibus na entrada de Barcelona.

Neste momento, o Voyage preto apareceu e a vítima teria percebido que não se tratava do carro que estava registrado no aplicativo, nem modelo e nem placa. A policial civil contou aos colegas que o motorista desceu já com a mão na cintura, anunciando o assalto e exigindo que ela entregasse o aparelho celular.

> Ex-policial é assassinado próximo a saída de festa rave em Guarapari

A auxiliar de perícia obedeceu e passou o telefone para Odenis. Porém, ele não teria ficado satisfeito e mandou que a vítima lhe desse dinheiro. Nessa hora, a policial reagiu, sacando a arma e se identificando, dizendo ao motorista que ele deveria ir embora dali.

> Ex-subtenente foi morto em acerto de contas do tráfico, diz polícia

Odenis não obedeceu a ordem e foi para cima da vítima, para tentar tomar a arma. Os dois entraram em luta corporal e a auxiliar de perícia atirou três vezes com a pistola ponto 40.

Um dos disparos atingiu o peito do assaltante, na lateral esquerda, e ele caiu no chão. Uma viatura da Polícia Militar esteve no local e acionou os investigadores do DHPP.

Após trabalho da Perícia da Polícia Civil, o corpo de  Odenis foi levado pelo rabecão para o Departamento Médico Legal (DML), em Vitória. O caso agora será investigado. A policial foi liberada após prestar depoimento.

Ver comentários