Notícia

Médico é assaltado e tem carro roubado em Campo Grande, Cariacica

Bandidos em um Fiat Uno abordaram a vítima, que estava acompanhada do filho, por volta das 6h30 da manhã desta sexta-feira (07)

O caso deve ser investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos da Polícia Civil
O caso deve ser investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos da Polícia Civil
Foto: Marcos Fernandez/Arquivo

Um médico de 40 anos foi assaltado e teve o carro roubado, na porta de um prédio, por volta das 6h30 desta sexta-feira (07), no bairro Campo Grande, em Cariacica.

A vítima, que faz parte do programa Mais Médicos, estava com o filho de 14 anos em um Corolla prata quando foi rendido pelos criminosos. Ele registrou ocorrência na 4ª Delegacia Regional. Segundo o médico, ele e o estudante haviam acabado de descer do apartamento onde moram e seguiriam para o trabalho e escola, respectivamente. Pai e filho entraram no Corolla, que estava estacionado na porta do edifício.

> Criminoso é detido após tentativa de latrocínio em Cariacica

Neste momento, um Fiat Uno verde, que passava pela Rua Bom Pastor, parou, deu ré e emparelhou ao lado do veículo onde as vítimas estavam. O bandido que dirigia o carro sacou um revólver e apontou para o médico, anunciando o assalto. Neste momento, ele mandou que o filho saísse do Corolla.

“Eu falei com ele que era um assalto, aí ele desceu do carro. Eu só me preocupei com ele. A gente só pensa no filho na hora, na família. Comigo poderia acontecer qualquer coisa, mas não com ele”, ressaltou.

Em seguida, o criminoso que estava no banco do carona desembarcou do Uno, rendeu o médico, recolheu a carteira e ameaçou matar a vítima, quando ele foi entregar o celular.

> Carreta com carga avaliada em R$ 400 mil é roubada em Ibiraçu

“Quando eu coloquei a mão no bolso para pegar o telefone, ele apontou a arma para a minha cabeça e disse que atiraria, caso eu tentasse qualquer coisa ou estivesse armado”, relatou.

Após roubar os pertences dele, o bandido embarcou no carro e a dupla fugiu levando o Corolla. A Polícia Militar foi acionada, mas não conseguiu localizar nenhum suspeito.

MAIS MÉDICOS

O médico assaltado relatou que ele e a esposa fazem parte do programa Mais Médicos e estão morando no Estado há apenas sete meses. A vítima afirmou que já havia sido alertada sobre a violência em Cariacica.

“Eu nunca tinha feito um seguro de carro na minha vida. Quando eu vim para cá, me alertaram que Cariacica era um município que tinha muito assalto. Então eu fiz o seguro. Mas a gente nunca espera passar por isso. Eu vim de Rondônia e não que lá não seja violento, mas aqui é mais”, desabafou.

Apesar do susto, o médico afirmou que não pretende deixar o posto de trabalho na região de Flexal. O caso será investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).

Ver comentários