Notícia

Dono de pousada em Domingos Martins é morto e assassino deixa recado

Ao lado do corpo, uma mensagem que dizia "você não me paga em dinheiro, mas vai pagar com a vida" foi escrita com sangue

O empresário Gerson João Modolo, proprietário  de uma pousada em Domingos Martins, foi morto com um golpe na cabeça, dentro de sua casa
O empresário Gerson João Modolo, proprietário de uma pousada em Domingos Martins, foi morto com um golpe na cabeça, dentro de sua casa
Foto: Reprodução/Site Montanhas Capixabas

Um empresário, dono de uma pousada localizada em Nossa Senhora do Carmo, no distrito de Aracê, em Domingos Martins, foi morto com uma pancada na cabeça dentro da própria casa. De acordo com informações da Polícia Civil, Gerson João Modolo foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (23) e, ao lado do corpo, o autor do crime deixou uma mensagem escrita com sangue. 

À equipe do site de notícias Montanhas Capixabas, a Polícia Civil informou ainda que Gerson estava sozinho em casa pois a esposa teria ido levar a filha em outra cidade, na terça-feira (22) à noite. O corpo foi encontrado na manhã desta quarta-feira (23) e a suspeita é de que ele tenha sido morto com uma paulada na cabeça. 

MENSAGEM COM SANGUE

Assassino de empresário deixou uma mensagem escrita com sangue próximo ao corpo da vítima
Assassino de empresário deixou uma mensagem escrita com sangue próximo ao corpo da vítima
Foto: Reprodução/Site Montanhas Capixabas

Ao lado do corpo da vítima, o assassino escreveu, com sangue, a frase: "Se você não pode me pagar em dinheiro, me paga com a vida".

O corpo do empresário foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Cachoeiro de Itapemirim e a Polícia Civil está apurando o caso.

MORADORES ASSUSTADOS

A reportagem do Gazeta Online está no Distrito de Aracê, onde conversou com comerciantes e conhecidos do empresário Gerson João Modolo. Todos disseram que a vítima era tranquila e que desconheciam algum problema que Gerson teria com alguém. Ainda de acordo com pessoas ouvidas pela reportagem, Gerson trabalhava em lavoura e possuía a pousada havia cerca de cinco anos.

Assustados com o crime, alguns comerciantes fecharam as lojas nesta quarta-feira (23). Populares estão comovidos com a morte e também surpresos com a brutalidade.

Ver comentários