Notícia

Aracruz: funcionários e vizinhos de banco vão prestar depoimento

Os bandidos explodiram caixas eletrônicos em uma agência do Banestes no distrito de Guaraná, em Aracruz, Norte do Estado, na madrugada desta quarta-feira (06)

Agência do Banestes foi atacada por criminosos durante a madrugada, em Aracruz
Agência do Banestes foi atacada por criminosos durante a madrugada, em Aracruz
Foto: Kaio Henrique/TV Gazeta Norte

A Polícia Civil está à caça dos bandidos que explodiram caixas eletrônicos em uma agência do Banestes no distrito de Guaraná, em Aracruz, Norte do Estado, na madrugada desta quarta-feira (06). O responsável pela segurança do banco vai prestar depoimento nesta sexta-feira (08), em Vitória. Já os funcionários e vizinhos da instituição financeira serão ouvidos no município onde ocorreu o crime. 

O caso é investigado na Delegacia Especializada de Roubo a Banco (DRB), em Vitória. O titular da DRB, delegado Romualdo Gianordoli, disse que funcionários e moradores das casas que ficam perto da agência já começaram a prestar depoimentos em Aracruz. "O banco  ainda está fazendo o levantamento que indica o valor do prejuízo. Por causa da distância, alguns funcionários e vizinhos da agência bancária estão sendo ouvidos em Aracruz", destacou.

Leia também

Por meio da assessoria, o Banestes informou que a agência vai retomar os atendimentos segunda-feira (11).

COMO FOI O CRIME

Imagens das câmeras de segurança obtidas pela TV Gazeta Norte mostram que um veículo Chevrolet Corsa é estacionado na porta do Banestes às 3h07 de quarta-feira. Os três suspeitos saem do carro, um deles com uma barra de ferro em mãos. Ele quebra a vidraça da agência e invade o local com outro criminoso. O terceiro aguarda do lado de fora. Depois são duas explosões em três minutos. Às 3h15, o trio foge no carro. A ação durou oito minutos.

Moradores disseram que ouviram as explosões e também tiros. Após a fuga, os bandidos abandonaram o carro em uma plantação de eucaliptos e incendiaram o veículo. De acordo com a polícia, nenhum suspeito do crime foi preso. Segundo o Banestes, nenhuma quantia em dinheiro foi levada.

Ver comentários