Notícia

Empresa que faz marmitas para presídios é alvo de criminosos em Cariacica

Criminosos chegaram a jogar gasolina e atear fogo no local e deixaram um bilhete reclamando da qualidade da comida

Criminosos fizeram ameaças em empresa que produz marmitas para presídios
Criminosos fizeram ameaças em empresa que produz marmitas para presídios
Foto: Gabriela Singular

Uma empresa de alimentação, que produz marmitas para presídios da Grande Vitória, foi alvo de criminosos na tarde deste domingo (17), por volta das 15h30, em Itacibá, Cariacica.

De acordo com a Polícia Militar, os bandidos chegaram a jogar gasolina e atear fogo no local. As chamas foram controladas pelos funcionários.

Os criminosos deixaram um bilhete reclamando que, caso a qualidade da comida não melhore, eles iriam retornar ao local.

"Se não melhorar alimentação dos presídios vai ter vítima fatal. Isso é só uma demonstração de tudo que está pra acontecer caso não melhore", dizia o bilhete. 

Bilhete com ameaças deixado pelos criminosos
Bilhete com ameaças deixado pelos criminosos
Foto: Internauta


TIROS

Ao Gazeta Online, um morador, que prefere não ser identificado, contou que estava na sala de casa, quando escutou vários disparos de arma de fogo. Ele ainda afirmou que os criminosos chegaram no local em dois carros brancos. Os bandidos saíram dos veículos e invadiram a empresa. Assustados, alguns funcionários chegaram a correr e ficaram deitados no chão, pelo lado de fora do local, segundo relato do morador. 

9 MIL REFEIÇÕES

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) informou, por meio de nota, que a ocorrência está sendo investigada pela Polícia Civil e colabora com informações para identificar os responsáveis.

"Há dois anos, a empresa Vivo Sabor presta serviço à Sejus com o preparo de grandes refeições a mais de 4.500 internos das unidades: Penitenciária de Segurança Máxima 2, Centro de Detenção Provisória de Guarapari; Penitenciária Semiaberta de Vila Velha; Centro de Detenção Provisória de Viana 2 e Penitenciária Agrícola. Mais de 9 mil refeições diárias são distribuídas às unidades. A Secretaria ressalta que os cardápios ofertados pela contratada são baseados em padrões de qualidade, elaborados e supervisionados por nutricionistas, seguindo rígido controle de fiscalização", finalizou.

A Polícia Civil pede a colaboração da população e qualquer contribuição para identificação de suspeitos. As denúncias podem ser feitas por meio do Disque-Denúncia 181 ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br. O sigilo e anonimato são garantidos".