Notícia

"Pior sensação da vida", lamenta filho de homem assassinado em Vitória

Carlos Magno afirmou que o pai não tinha envolvimento com nada errado e que certamente os disparos não eram direcionados a ele.

Jorge Luiz Viana da Silva, 56 anos, foi assassinado a tiros em Caratoíra
Jorge Luiz Viana da Silva, 56 anos, foi assassinado a tiros em Caratoíra
Foto: Reprodução

O filho do homem assassinado no bairro Caratoíra, em Vitória, no final da noite desta quarta-feira (27) fez a liberação do corpo na manhã desta quinta-feira (28). Jorge Luiz Viana da Silva, de 55 anos, voltava da comemoração do título de segundo lugar da Novo Império, escola tradicional do bairro, quando foi surpreendido pelos disparos.

Muito emocionado, o filho de Jorge Luiz, o consultor Carlos Magno Seabra, de 31 anos, contou que o pai era uma pessoa muito divertida e conhecida no bairro Caratoíra e gostava muito de samba.

Carlos Magno relatou que Jorge Luiz trabalhava como pintor e fazia alguns trabalhos pequenos como pedreiro. Nesta quarta-feira (27), ele acompanhou a apuração dos desfiles do Carnaval de Vitória no Sambão do Povo e logo depois seguiu para a Novo Império, que ficou no segundo lugar no carnaval.

Leia também

Ao sair da escola de samba, o filho contou que o pai ainda passou na casa dele. Poucos minutos após falar que estava indo embora, Carlos Magno ouviu muitos disparos, cerca de cinquenta, segundo moradores.

O consultor até teve vontade de sair de casa na hora, pois pensou no pai, que tinha acabado de sair. Momentos depois, quando foi ao local do crime, viu o pai caído e descreveu como a “pior sensação da vida”. Ele completou ainda dizendo que o pai não tinha envolvimento com nada errado e que certamente os disparos não eram direcionados a ele.

Outros moradores também descreveram Jorge Luiz como uma pessoa boa e que não tinha envolvimento com crime. Segundo eles, o homem era visto como uma pessoa com alto astral.

O CRIME

Além de Jorge Luiz, eles também atiraram no ombro de um jovem de 21 anos, que está internado no Hospital São Lucas, em Vitória. Jorge Luiz foi morto com 11 disparos - quatro nas costas, dois na cabeça, quatro atrás da orelha esquerda e um ombro esquerdo, segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar.

A perícia da Polícia Civil foi acionada por volta das 23h50. Segundo moradores à Polícia Militar, os autores do homicídio seriam do bairro do Cabral e estavam em um grupo de sete a oito pessoas e chegaram armados e já disparando em direção às vítimas.

O corpo de Jorge Luiz foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Com informações de Mayra Bandeira

Ver comentários