Notícia

Suspeitos de falsificar documentos para pegar empréstimo são presos

Eles foram presos perto de uma agência bancária, na Serra

Delegada explicou como funciona o esquema para tentar pegar empréstimo
Delegada explicou como funciona o esquema para tentar pegar empréstimo
Foto: Caíque Verli

Dois homens foram presos em flagrante suspeitos de usar documentos falsos, com nome de outras pessoas, para pegar empréstimos em bancos.

José Acácio Rosa, de 60 anos, e Cristiano Pereira de Oliveira, 42, foram pegos pelos policiais na última quarta-feira ao redor de uma agência bancária em Lagoa de Jacaraípe, na Serra. José Acácio estava com um documento falso que seria usado e Cristiano Pereira com uma lista do Serasa, que continha todas as informações necessárias de clientes para falsificar os documentos requeridos para empréstimos.

Ainda com eles, foi encontrado um papel com informações de seis clientes de bancos que poderiam ser as próximas vítimas da dupla.

Segundo a Polícia Civil, Cristiano Pereira é suspeito de ser o responsável por produzir os documentos falsos e José Acácio por ir aos bancos para tirar o dinheiro na agência e entregar parte do valor para o comparsa.

José Acácio chegou a ser preso em flagrante em dezembro enquanto, de acordo com a polícia, tentava aplicar o mesmo golpe, tentando pegar um empréstimo no valor de R$ 19 mil. Já na última quarta-feira (27), o valor do empréstimo seria de quase R$ 4 mil.

Nos dois casos, ele portava o documento com o nome da mesma pessoa, que seria moradora do interior do Estado. Em nenhuma das ocorrências, ele conseguiu efetivar o empréstimo e não há informação ainda se os dois chegaram a causar algum prejuízo a outras vítimas.

"É o que chama de furto de identidade. A gente tem informação de que uma terceira pessoa dessa quadrilha teria acesso a esses dados do SPC, mas ainda estamos apurando a participação dela no esquema", explica a delegada Rhaiana Bremenkamp, titular da Delegacia Especializada de Crimes de Defraudações e Falsificações (Defa).

Segundo a Polícia Civil, os dois já possuem uma extensa ficha criminal por estelionato, associação criminosa, falsificação de documentos públicos e receptação. Desta vez, os dois foram autuados por tentativa de estelionato e associação criminosa e são investigados ainda por falsificação de documentos.

Ver comentários