Notícia

Fuzis apreendidos em Vitória podem perfurar carro blindado e parede

De invenção soviética e também conhecido como AK-47, o fuzil 762 é arma mais letal e mais produzida da história

Dois fuzis e munições calibre 762 foram apreendidos em Tabuazeiro, em Vitória
Dois fuzis e munições calibre 762 foram apreendidos em Tabuazeiro, em Vitória
Foto: Vitor Jubini

A polícia aprendeu dois fuzis calibre 762 usado em guerras, além de munições e drogas durante uma operação no Morro do Macaco, no bairro Tabuazeiro, em Vitória. De invenção soviética e também conhecido como AK-47, o fuzil 762 é arma mais letal e mais produzida da história, sendo bastante usadas em guerras, segundo especialistas.

Os militares informaram que realizavam patrulhamento às 23h50 desse sábado (30) quando fizeram um cerco na escadaria Elisio Gonçalves. De acordo com a polícia, a região é conhecida como ponto de comércio de drogas. Ao avistarem os policiais, os bandidos tentaram fugir e atiraram contra os militares. Os PMs revidaram com 47 disparos, segundo consta no boletim de ocorrência.

31/03/2019 - Dois fuzis e munições calibre 762 foram apreendidos em Tabuazeiro, em Vitória
31/03/2019 - Dois fuzis e munições calibre 762 foram apreendidos em Tabuazeiro, em Vitória
Foto: Vitor Jubini

A polícia acredita que eram sete o número de suspeitos que estavam na região. Um deles, reconhecido pelos policiais, têm mandado em aberto por homicídio. Segundo tenente-coronel da PM Geovânio Silva Ribeiro, os militares já esperavam encontrar os suspeitos no local, mas não com o tipo de armamento apreendido. “Nós já tínhamos informações de que suspeitos estariam lá. Tivemos acesso à rua e horário que eles costumam circular, fazendo uma espécie de ‘patrulhamento’. Só não esperávamos esse tipo de arma. Esta é a primeira vez que minha equipe apreende dois fuzis de vez”, disse.

 

Na fuga, os criminosos abandonaram um fuzil calibre 762, da marca Romarm Cugir Romania, WARS-10, dois carregadores e 48 munições; um fuzil calibre 762, marca Juggernaut Tactical, modelo JT-10, dois carregadores e 44 munições. Também foram encontrados 21 pinos de cocaína, um celular e uma balança de precisão.

“Esse tipo de fuzil é usado em guerra, ele atravessa o colete policial e pode até furar uma parede dependendo da espessura”, pontuou. O material apreendido foi levado para a 1ª Delegacia Regional em Vitória.

O tenente-coronel informou ainda que apesar da equipe policial fazer uso de fuzil 556 em determinadas ocasiões, nenhum disparo de fuzil foi feito pela polícia. O tenente-coronel não soube dizer se os suspeitos efetuaram algum disparo com o 762.

PODER DE DESTRUIÇÃO

O despachante de armas Marlos Borges destacou o alto poder de destruição do armamento. O fuzil calibre 762 da marca Romar Cugir Romania é oficialmente conhecido como AK-47. "O AK-47 é um armamento russo com alto poder de destruição, podendo atravessar um carro blindado, por exemplo", informou.

De acordo com Marlos, um disparo do AK-47 atinge a uma velocidade de 2.500 quilômetros por hora e tem um alcance efetivo a 300 metros de distância. Segundo ele, no comércio ilegal, um fuzil desse modelo pode alcançar o preço de R$ 30 mil. “Esse fuzil é muito poderoso, geralmente é usado em regiões de guerra”, comentou.

Já o fuzil calibre 762, marca Juggernaut Tactical, modelo JT-10, é conhecido como AR-10. De fabricação americana, o armamento também pode ser utilizado para o lançamento de granadas. "Esse tipo de arma só pode ser adquirido por meio de uma autorização do Exército. Geralmente, é item para competidor", disse Marlos.

Há duas semanas, o bairro Tabuazeiro acordou uma informação de toque de recolher. A ordem teria partido de traficantes do Morro do Macaco. Com medo, os comerciantes não abriram a porta de seus estabelecimentos até por volta de meio-dia.

Ver comentários