Notícia

Homem é preso acusado de estuprar a filha de 15 anos em Rio Bananal

Vítima denunciou o abuso sexual para a diretora da escola onde estuda. O suspeito foi preso em flagrante e confessou o crime

Delegado André Jaretta: até os policiais que atenderam a ocorrência se emocionaram com a história
Delegado André Jaretta: até os policiais que atenderam a ocorrência se emocionaram com a história
Foto: Loreta Fagionato

Cansada dos abusos sexuais que sofria nas mãos do próprio pai, em Rio Bananal, Região Norte do Estado, uma adolescente de 15 anos denunciou o crime para a diretora da escola onde estuda e deu fim a um ciclo de violência que já durava cinco anos. Após a denúncia, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (21), o acusado de 35 anos foi preso em flagrante pela Polícia Civil.

Segundo o delegado-chefe da 16ª Delegacia Regional de Linhares e responsável pela Delegacia de Polícia de Rio Bananal, André Jaretta, a vítima foi estuprada pelo pai pouco antes de seguir para o colégio e resolveu pedir ajudar.

“Ela alega que os abusos começaram quando tinha apenas 10 anos. Como foi crescendo e se tornando consciente da situação, a adolescente sofreu a violência pela última vez antes de ir para a escola e decidiu contar para a diretora, que fez a denúncia na delegacia”, explicou.

No depoimento, a vítima detalhou os cinco anos de violência sexual. De acordo com ela, muitas vezes o suspeito não usava preservativo e a adolescente tinha medo de engravidar do próprio pai. O medo que a irmã mais nova também acabasse abusada pelo pai foi outro estopim que deu coragem para a estudante fazer a denúncia. O delegado disse que até os policiais que atenderam a ocorrência se emocionaram com a história.

“O que causou grande surpresa no delegado de plantão e nos outros policiais foi pelo fato de ser o pai biológico o autor do crime. É mais comum acompanharmos casos de padrastos que abusam das enteadas, mas o próprio pai biológico, que sempre acompanhou a criança, é bem estarrecedor”, lamentou Jaretta.

Assim que a adolescente fez a denúncia, os policiais civis seguiram para o imóvel da família e encontraram o acusado. “Ele foi preso em flagrante porque o ato tinha acabado de acontecer. O suspeito confessou o crime. Agora vamos investigar se outros familiares sabiam dos abusos sofridos pela vítima, se outras pessoas foram violentadas. Temos 10 dias para concluir o inquérito”, afirmou o delegado.

O acusado foi autuado por estupro e será encaminhado ao Presídio do Xuri, em Vila Velha. O nome do suspeito, a foto dele e a localidade onde acontecia o crime não serão divulgados para resguardar a identidade da vítima.

DENÚNCIA

O delegado ainda explicou que a adolescente não fez a denúncia antes por estar sempre amedrontada. “Tudo começou quando ela era muito nova, só denunciou agora porque foi quando adquiriu maturidade e coragem. Felizmente conseguimos dar uma resposta imediata para que seja a última vez que a vítima sofre esse bárbaro crime.

Jaretta ressaltou que a denúncia por parte da vítima é essencial para coibir esse tipo de crime. “Esse encorajamento das vítimas é importante para que as autoridades tomem conhecimento do acontecido e possam tomar as providências. Esse é um tipo de crime que acontece escondido, muitas vezes dentro de casa e só tem conhecimento o autor e a própria vítima. Então é importante a vítima procurar alguém de confiança ou se dirigir diretamente à delegacia da Polícia Civil para fazer a denúncia desses atos criminosos”, alertou.

ACOMPANHAMENTO

Após denunciar o próprio pai, a adolescente de 15 anos foi entregue à família. O caso é acompanhado pelo Conselho Tutelar de Rio Bananal. “Vamos fazer todo o acompanhamento da vítima, com equipe de saúde, assistente social e psicólogo. Ela vai ter todo o suporte necessário”, garantiu o conselheiro tutelar Júnior Lenzi.

 

 

Ver comentários