Notícia

Policial civil impede assalto a farmácia em Vila Velha

O policial, de 47 anos, estava próximo ao caixa comprando remédios, momento em que o suspeito chegou em um táxi

Um policial civil, de 47 anos, deteve um adolescente, 17, dentro de uma farmácia durante uma tentativa de assalto. O crime ocorreu na tarde desta sexta-feira (22), às 13h, na Praia da Costa, em Vila Velha. O policial comprava medicamento quando presenciou a ação do criminoso e impediu o roubo.

De acordo com a ocorrência, o policial estava próximo ao caixa comprando remédios, momento em que o suspeito chegou em um táxi. O adolescente entrou no estabelecimento com a mão na cintura, simulando estar armado, e anunciou o assalto.

O policial então sacou uma pistola ponto 40 e se identificou. Segundo informações da Polícia Civil, o adolescente estava com um pedaço de madeira de 17 centímetros debaixo da blusa.

> Acusado de matar a ex é condenado a 38 anos de prisão no ES

Foi o policial civil quem segurou o criminoso até a chegada da Polícia Militar. O caso foi encaminhado para a 2ª Delegacia Regional de Vila Velha, onde as vítimas e suspeitos foram encaminhados. 

Em depoimento à polícia, uma funcionária da farmácia, de 24 anos, que estava no momento do crime, contou que instantes depois que o policial sacou a arma, todos os funcionários correram para os fundos do estabelecimento com medo do que poderia acontecer.

Segundo a Polícia Civil, o adolescente responderá por ato infracional análogo ao crime de roubo tentado. Ele foi encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento Socioeducativo (Ciases).

MAIS CASOS

O assalto que ocorreu na tarde desta sexta-feira (22), não foi o primeiro registrado na farmácia este ano — e é a quarta vez que o mesmo suspeito foi ao estabelecimento. Uma funcionária de 30 anos, que preferiu não se identificar, relatou que o menor já é conhecido dos funcionários devido à quantidade de assaltos que já realizou no local.

Esta é a quarta vez que ele vem na farmácia. Hoje, assim que ele apareceu, uma colega de trabalho até falou: é assalto! Das outras vezes ele vinha com um comparsa. Estavam sempre de bicicleta, enquanto um ficava na porta vigiando, ele entrava e fazia os assaltos. Hoje ele veio sozinho e não estava com a bicicleta
Funcionária que não quis se identificar

Ela completou ainda que em todas as vezes que foi até a farmácia, o adolescente ameaçava os funcionários de morte. “Ele chegava aqui e mandava a gente entregar todo dinheiro ou ele iria estourar nossos miolos”, finalizou.

Ver comentários