Notícia

Bandido troca tiros com a PM e faz diarista refém para fugir em Vitória

A PM viu o homem armado com uma pistola durante patrulhamento e, quando dariam voz de prisão, ele atirou contra a viatura, fez a mulher refém e fugiu do local

PM trocou tiros com criminoso em Itararé. Na fuga, o bandido fez uma diarista refém
PM trocou tiros com criminoso em Itararé. Na fuga, o bandido fez uma diarista refém
Foto: Marcelo Prest

Uma troca de tiros entre policiais e um criminoso deixou um clima de tensão próximo à praça central do bairro Itararé, em Vitória, por volta de 7h50 desta terça-feira (16). A Polícia Militar afirma que patrulhava a região quando viu um homem armado em uma bicicleta, mandaram que ele parasse, mas ele atirou contra a guarnição, que revidou. O suspeito tentou fazer uma refém, mas fugiu do local.

De acordo com o subtenente do 1º Batalhão da PM, Willian Will, os policiais viram um homem, ainda não identificado, em uma bicicleta e armado com uma pistola. Os militares então ordenaram que ele parasse e iam dar voz de prisão, mas o suspeito atirou contra a viatura.

Neste momento, a polícia revidou e o homem correu pela Avenida Robert Kennedy, no bairro, e chegou a fazer uma diarista, de 46 anos, refém durante poucos minutos, e fugiu em direção a região do Beco do Cigano, como explicou a PM.

"Eu ouvi os tiros e vi alguém armado correndo, senti alguém me apertando, meu braço chegou arder e disseram que era a pessoa armada, mas eu não vi nada e isso não durou nem dois minutos. Agora é agradecer a Deus pela vida, porque foi um livramento. Eu sou moradora do bairro e sempre achei aqui um lugar tranquilo, mas a gente tem que respirar e tocar a vida, não pode parar", contou a diarista.

Policiais militares cercaram a região
Policiais militares cercaram a região
Foto: Marcelo Prest

AMEAÇA À IMPRENSA

No momento em que a equipe de jornalismo da Rádio CBN Vitória, além de equipes de outras emissoras, estavam na praça central, próximo de onde tudo aconteceu, um garoto avisou que, por ordem do comando do tráfico, a imprensa tinha que sair de lá, senão eles iriam atirar.

O criminoso que trocou tiros com a PM ainda não foi encontrado, mas a Polícia Militar continua as buscas na região com um trabalho que chamam de saturação, em que há a junção de forças policiais para realizar o trabalho. Ninguém se feriu na troca de tiros.

Com informações de Eduardo Dias

Ver comentários