Notícia

Homem que ficou nu e agrediu motoboy em Vitória vai para presídio

Thallys recebeu alta do Hospital São Lucas na manhã de hoje e foi conduzido ao presídio, já que não pagou a fiança arbritada pela Justiça, de R$ 5 mil

O vendedor Thallys Augusto Heidimam Plantikow, de 29 anos, que atacou um motoboy usando um capacete enquanto estava pelado no meio da rua.
O vendedor Thallys Augusto Heidimam Plantikow, de 29 anos, que atacou um motoboy usando um capacete enquanto estava pelado no meio da rua.
Foto: Wagner Martins | TV Gazeta

O vendedor Thallys Augusto Heidimann Plantikow, detido após agredir um motoboy com um capatece na Mata da Praia, em Vitória, foi transferido para um presídio após não pagar fiança de R$ 5 mil, arbritada pela Justiça nesta quarta-feira (10). Thallys recebeu alta do Hospital São Lucas na manhã de hoje, ele havia sido internado por conta das escoriações que apresentava após ser detido.

De acordo com o entendimento da magistrada, para ser solto, Thallys devia pagar uma fiança de R$ 5 mil e está proibido de manter contato com a vítima. Além disso, não pode de sair da Grande Vitória sem prévia autorização do juiz natural da causa, deve comparecer aos atos do processo e é obrigado a estar em casa das 22h às 5h.

> "Treinamento militar me ajudou a ter calma", diz motoboy agredido

Segundo o advogado de Thallys, Rafael Caiado, o vendedor não tem condições de pagar a fiança no momento. "A defesa vai tentar isentá-lo dessa despesa, até mesmo porque a pena não é suficiente para mantê-lo em cárcere, ou na pior das hipóteses reduzir o valor, porque ele não tem condições de pagar nesse momento", detalhou.

VEJA FOTOS

MOTOBOY PEGO DE SURPRESA

O motoboy que foi agredido por um vendedor de 29 anos no meio da rua usando um capacete revelou, na manhã de terça-feira (9), que foi pego de surpresa. O vendedor estava pelado no momento que começou a agressão.

O caso aconteceu na noite deste domingo (7) e foi registrado por uma câmera de videomonitoramento. O agressor foi autuado por embriaguez na direção de veículo automotor, lesão corporal, resistência e desobediência.

A polícia ainda não sabe o motivo para as agressões. As imagens mostram dois momentos de Thallys (veja abaixo), que primeiro aparece vestido e depois nu e visivelmente agressivo. O motoboy estava em frente a um prédio na Avenida Antônio Borges quando Thallys, de repente, começa a golpear a vítima várias vezes com um capacete.

AINDA VESTIDO, VENDEDOR CIRCULA NA FRENTE DE PRÉDIO

PELADO, VENDEDOR PARTE PARA CIMA DE MOTOBOY

PULOU DE MOTO EM MOVIMENTO

Quando a polícia chegou ao local da ocorrência, Thallys ainda estava lá e, ao ser abordado, chegou a questionar os PMs e também afirmar que estava ferido. A polícia diz que o vendedor explicou que os ferimentos aconteceram depois que ele pulou de uma moto em movimento e que era pilotada pela namorada dele, uma jovem de 23 anos.

PRIMEIRA FUGA

Assim que a PM conversou com o vendedor e dava sequência ao atendimento, Thallys saiu correndo, deu partida na moto por meio de ligação direta, atropelou um soldado e fugiu do local. A polícia então deu início a uma perseguição e conseguiu deter o agressor na Avenida Presidente Café Filho, no bairro República, em Vitória.

SEGUNDA FUGA

Dessa vez se mostrando calmo, Thallys parecia ter se entregado quando, prestes a ser algemado, partiu para cima dos policiais, resistindo mais uma vez à prisão. Ele saiu correndo e foi necessário spray de pimenta para deter de vez o vendedor, que foi encaminhado para a 1ª Delegacia Regional de Vitória.

AUTUAÇÕES

Thallys se recusou a fazer o teste do bafômetro, mas por meio de exames clínicos foi confirmado que ele estava com uma alteração psicomotora, mas a polícia ainda não sabe se por ingestão de álcool ou drogas. Por conta das escoriações que o agressor apresentava, Thallys foi levado para o Hospital São Lucas. O agressor foi autuado por conduzir embriagado, resistência e desacato. 

Ver comentários