Notícia

Sala de delegacia com armas e drogas apreendidas pega fogo no ES

Durante incêndio foram ouvidos estampidos, ao que parecia, nas palavras do superintendente de polícia de Cachoeiro de Itapemirim, "projéteis sendo deflagrados"

Incêndio atinge delegacia em Cachoeiro de Itapemirim
Incêndio atinge delegacia em Cachoeiro de Itapemirim
Foto: Leandro Manhães

Uma área onde são guardadas armas, munições, pólvora e drogas apreendidas no setor da Delegacia Especializada de Narcóticos (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, foi atingida por um incêndio na manhã desta segunda-feira (08). O local foi evacuado e o fogo controlado. O local passou por perícia do Corpo de Bombeiros.

Segundo o Superintendente de Polícia Regional Sul, Faustino Antunes, o fogo começou por volta das 10 horas, no setor de narcóticos, que fica no bairro BNH. “De repente veio o corte de energia e assim que fui verificar, quando estava no corredor me deparei com a quantidade fumaça e percebemos que se tratava de um foco de incêndio que estava acontecendo na sala de narcóticos”, afirmou.

Fogo foi controlado após uma hora de combate
Fogo foi controlado após uma hora de combate
Foto: Leandro Manhães

Ainda segundo o superintendente, o local possui extintores e funcionários tentaram apagar o fogo. O Corpo de Bombeiros foi acionado e o fogo foi apagado cerca de uma hora após o início do combate. 

Nós tivemos que evacuar toda a área porque começamos a ouvir vários estampidos, ao que parecia de projéteis sendo deflagados e, por esta exposição ao risco, preferimos nos afastar pelo risco
Faustino Antunes

No momento do incêndio havia seis pessoas sendo atendidas e 20 servidores que trabalhavam no imóvel, que também abriga a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). A sala atingida fica ao lado da Superintendência Regional Sul da Polícia Civil.

Ninguém ficou ferido durante a ocorrência. 

O COMBATE AO INCÊNDIO

Foto: Leandro Manhães

Dois caminhões do Corpo de Bombeiros foram deslocados para combater o incêndio. “Quando chegamos tinha muito fogo e muito barulho de explosões. O incêndio foi em um cofre da polícia onde é guardado armas, pólvora, munições apreendidas, com isso teve complexidade pelo risco de explosões”, afirmou o capitão Corpo de Bombeiros, Anderson Francisco.

Leia também

Os militares informaram que será feita a perícia de incêndio pelo Corpo de Bombeiros para apurar as possíveis causas. O prazo para o resultado é de 10 dias úteis.

QUANTIDADE DE ARMAS E DROGAS APREENDIDAS

O Gazeta Online demandou a Polícia Civil para saber a quantidade de materiais apreendidos que estavam no local durante o incêndio. Em nota informou que o departamento ainda está fazendo o levantamento do material que estava na área atingida e que ainda não é possível informar.

ATENDIMENTO NA DELEGACIA

Apenas o plantão funciona normalmente. 

> Leia mais matérias de Polícia

Ver comentários