Notícia

Suspeitos de assaltar casas em Guarapari são presos na Bahia

Douglas Silva Dos Santos, de 21 anos, e Jhonatan de Souza Chagas, de 25 anos, serão indiciados por roubo majorado; o terceiro envolvido no crime - Deivid de Souza Dias, de 22 anos - continua foragido

Polícia prende suspeitos de invadir e assaltas casas em Guarapari
Polícia prende suspeitos de invadir e assaltas casas em Guarapari
Foto: Divulgação

Dois dos três suspeitos de invadir e assaltar casas na zona rural de Guarapari foram presos na última sexta-feira (05) no município de Itamaraju, na Bahia. Douglas Silva Dos Santos, de 21 anos, e Jhonatan de Souza Chagas, de 25 anos, serão indiciados por roubo majorado. O terceiro envolvido no crime - Deivid de Souza Dias, de 22 anos - continua foragido.

VEJA FOTOS

A operação contou com a parceira da Delegacia Especializada de Investigação Criminal de Guarapari, a Delegacia Especializada de Crimes Contra os Transportes de Cargas e policiais civis da Bahia.

CRIMES

O primeiro crime ocorreu em dezembro de 2018, na região de Vila Andana. Os assaltantes invadiram uma propriedade rural e renderam um policial militar aposentado e o filho dele. As vítimas estavam dentro de um curral e foram levadas para o interior da residência, onde também estavam a nora e a neta.

Leia também

A ação durou cerca de duas horas e meia e a família foi mantida sob a mira de um revólver. Os criminosos fugiram levando um cordão de ouro, um par de brincos, um notebook, uma mochila, uma pistola de chumbinho, um aparelho de massagem, cinco pen drives e R$300,00.

As investigações apontam que os suspeitos teriam planejado o crime. De acordo com o Delegado Guilherme Eugênio, eles observaram a rotina das vítimas. "Os suspeitos sabiam que o imóvel era de um policial militar e tinham a intenção de subtrair armas de fogo”, relatou.

Já o segundo crime aconteceu no dia 2 de fevereiro, no distrito de Bueno Aires. Os criminosos invadiram uma casa, renderam oito pessoas e exigiram que elas deitassem com os rostos virados para o chão enquanto recolhiam pertences. Dentre as vítimas, está uma criança de quatro anos.

Os suspeitos permaneceram no local durante quarenta minutos e fugiram levando três celulares, carregadores,uma televisão, uma caixa de som, um aparelho de som, um videogame, joias, boné e perfumes.

A família só conseguiu pedir ajuda e acionar a polícia após três horas. "Os criminosos ameaçaram as vítimas dizendo que se chamassem a polícia, eles iriam matar todos. Com medo e sem os aparelhos celulares, elas só conseguiram pedir socorro depois três horas", completa o delegado.

Os assaltantes serão transferidos para uma unidade prisional do Espírito Santo.

> Suspeito de abusar sexualmente de cunhadas é preso em Vila Velha

Ver comentários