Notícia

Violência em Ourimar: bandido armava crianças para expulsar moradores

Silvestre expulsou famílias do condomínio com a participação dos menores, na Serra

Condomínio Ourimar: segundo a polícia, acusado retirou 8 famílias dos apartamentos
Condomínio Ourimar: segundo a polícia, acusado retirou 8 famílias dos apartamentos
Foto: Glacieri Carraretto

Era com a ajuda de crianças armadas com facas que Silvestre de Jesus Santos, 18 anos, expulsava famílias do condomínio onde morava, no Residencial Ourimar, na Serra. O jovem foi surpreendido enquanto dormia, na manhã de ontem, durante uma operação do 29ª Distrito Policial de Jacaraípe.

Silvestre estava no apartamento da mãe, dentro do mesmo condomínio. De acordo com o delegado Rodrigo Rosa, o suspeito expulsava as famílias por uma questão de imposição de poder e também para roubar os pertences das vítimas. As investigações apontam que pelo menos oito famílias já foram expulsas do condomínio por ele. “Cinco desses casos foram registrados no ano passado e o Silvestre participou deles junto com o grupo que integrava. As outras três ocorreram entre fevereiro e abril deste ano, e temos provas de que ele foi o mandante e o executor das expulsões”, disse o delegado.

Leia também

Depois que as famílias deixavam as casas, os criminosos saqueavam tudo e repassavam o objetos roubados. E Silvestre agia de forma violenta, segundo a polícia. Nos casos registrados, um morador foi agredido com coronhadas e uma moradora teve os dedos da mão cortados.

AUTÔNOMO

Silvestre era integrante do PORF, grupo criminoso que levava o terror para dentro do condomínio Ourimar. Ele chegou a ser apreendido no ano passado durante uma operação, junto com outros membros da gangue, mas foi solto logo depois. Na época, a Justiça entendeu que não havia provas suficientes contra Silvestre, que ainda não havia completado 18 anos. “O fato dele ser menor de idade também contribuiu para a decisão da Justiça”, ressaltou o delegado.

Após sair da cadeia, Silvestre assumiu, sozinho, o poder de decidir quem deveria ser expulso do condomínio. Tudo de forma isolada, de acordo com o delegado Rodrigo Rosa. “A quadrilha foi fragmentada e todos os outros integrantes estão presos. Só restou o Silvestre dentro do condomínio e ele se aproveitou dessa situação”, disse Rosa. A polícia investiga agora se Silvestre também assumiu o controle do tráfico de drogas dentro do Residencial Ourimar.

Contra Silvestre havia mandados de prisão pelos crimes de roubo e invasão de domicílio com uso violência. Ele foi encaminhado para o presídio.

CRIANÇAS

A Polícia Civil busca agora, informações para identificar as crianças, em geral meninos, aliciadas por Silvestre.

“Ele usava crianças de 9 a 11 anos, e as armava com facas para praticar esses atos bárbaros. Nós estamos buscando identificar quem são essas crianças e sob quais condições elas agiam”, afirmou o delegado Rodrigo Rosa.

O delegado informou ainda, que os pais das crianças aliciadas por Silvestre serão investigados, para saber se eles tinham conhecimento dos crimes.

Ver comentários