Notícia

Acidente, briga de trânsito e tiros em Cariacica

De acordo com a polícia, após colisão entre carro e van, dois homens começaram a brigar; um deles disparou tiros e acabou acertando duas pessoas

Homem baleado em Cariacica após briga de trânsito
Homem baleado em Cariacica após briga de trânsito
Foto: Internauta | Gazeta Online

Pai e filho foram baleados durante uma briga de trânsito, no bairro Tabajara, em Cariacica, na noite desta terça-feira (21). Eles foram socorridos e encaminhados para o Hospital São Lucas, em Vitória, e não correm risco de morte. Já o homem que atirou fugiu do local levando a arma do crime.

De acordo com a Polícia Militar, a discussão começou após uma colisão entre um Gol branco e um caminhão de pequeno porte, às 19 horas. Segundo testemunhas, após a batida, o motorista do caminhão, um marceneiro de 22 anos, ligou para o pai pedindo ajuda. O pai, que também marceneiro, de 43 anos, foi ao local do acidente acompanhado da namorada.

Leia também

No local, pai e filho discutiram com o motorista do Gol, que estava com a esposa, a enteada e o filho de 1 ano e sete meses no veículo. Os três homens entraram em luta corporal e, então, a esposa e a enteada do motorista do Gol tentaram separar a briga.

 

Neste momento, segundo testemunhas, o motorista pegou uma arma na bolsa da esposa e atirou contra os marceneiros. “Eu não sabia da arma. Ele não é da polícia, minha mãe também não, foi uma surpresa para mim”, contou a enteada do acusado. O condutor do caminhão levou um tiro de raspão no braço esquerdo. Já o pai dele foi atingido na costela e no braço.

Eles foram socorridos pelo Samu e encaminhados para o hospital. Segundo a namorada do marceneiro de 43 anos, o atirador teria ficado exaltado quando descobriram que ele não tinha carteira de habilitação. “Meu namorado falou com ele: ‘vamos chamar a polícia para resolver, cadê sua carteira?’. Foi neste momento que ele disse que não tinha. Ele então virou pro meu namorado e falou: ‘se prepara para morrer. Ele atirou e algumas vezes a bala falhou. Por pouco tiro não acertou mais gente”, contou a namorada.

Investigadores e peritos da polícia estiveram no local e colheram depoimentos. O caso segue sob investigação pela Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa de Cariacica. Até o fechamento da edição, o atirador não havia sido localizado.

 

 

 

Ver comentários