Notícia

Bandidos atiram até bicicletas para cometer assaltos na Leste-Oeste

A rodovia Leste-Oeste foi inaugurada oficialmente em dezembro do ano passado, depois de 11 anos

Luiz Fernando é motorista de aplicativo e relata que muitos colegas estão tendo problemas em Cariacica
Luiz Fernando é motorista de aplicativo e relata que muitos colegas estão tendo problemas em Cariacica
Foto: Kaique Dias

Faltando poucos dias para completar cinco meses de inauguração oficial, a Rodovia Leste-Oeste ainda é motivo de medo para motoristas e moradores ao longo da via em Cariacica e Vila Velha. Até o momento nenhum poste de iluminação foi instalado e há relatos de assaltos durante à noite. Há até situações em que bandidos estão jogando pedras e bicicletas para que os motoristas parem.

A situação é relatada por vários motoristas e até pela Associação de Motoristas de Aplicativo do Espírito Santo (Amapes). A iluminação na rodovia é de responsabilidade das prefeituras de Vila Velha e de Cariacica, que vão fazer a contratação de empresas por licitação para fazer a instalação, mas até agora nada de concreto foi feito no local. Já a segurança fica por conta da Polícia Militar.

O aposentado Geraldo Luiz Scalzer, de 66 anos, mora em Vale Encantado, e todos os dias caminha pelo local. Ele conta que até de dia tem relatos de assaltos. “Eu acho que já está na hora de colocar iluminação. Já foi inaugurado há algum tempo. Tem animais que passam por aqui. É perigoso. E comigo nunca aconteceu nada não, mas já ouvi falar de assaltos durante o dia aqui. À noite eu não teria coragem de passar não. A pé, não”, declarou.

Leia também

O mestre de capoeira Júnior Carlos Anibal dos Santos, de 40 anos, também faz caminhadas no local com a esposa, Andréa. Ele mora em Bandeirantes, já na região de Cariacica, mas só passa pela rodovia durante o dia. “Se não for pelo farol, você não enxerga nada. À noite, com o carro, você até consegue passar. Agora caminhar sozinho durante à noite não dá. Não tem iluminação, é escuro, tem assalto e pode acontecer acidentes também. Todo dia tem um assalto ou alguma coisa que acontece nessa rodovia”, declarou.

A rodovia Leste-Oeste foi inaugurada em dezembro do ano passado pelo Governo do Estado, depois de 11 anos. Mas apenas de forma oficial, pois no local transitavam veículos em alguns trechos que já estavam prontos. A iluminação, no entanto, ficou para depois.

O presidente da Associação de Motoristas de Aplicativo, Luiz Fernando Müller, relata que vários motoristas amigos dele estão relatando que criminosos estão jogando objetos contra os carros, especialmente na região do viaduto de Rio Marinho. Tudo para forçar os motoristas a pararem. “Hoje nosso risco é grande, principalmente durante à noite. Já tivemos relatos de pedras, bicicletas na frente de veículos. A iluminação prejudica muito. Quando descobrem a facilidade de cometer os roubos, o problema começa aí. Sempre por causa da iluminação”, ponderou.

Júnior com a esposa, Andréa: caminhada pela Leste-Oeste só durante o dia
Júnior com a esposa, Andréa: caminhada pela Leste-Oeste só durante o dia
Foto: Kaique Dias

INSEGURANÇA E ILUMINAÇÃO

As prefeituras de Vila Velha e Cariacica foram demandadas pela reportagem do Gazeta Online para comentar a situação da Leste-Oeste e atualizar quando o problema será resolvido.

Em nota, a prefeitura de Cariacica informou que a iluminação da via foi assumida pela cidade como forma de compensação pelos convênios de infraestrutura, assinados pelo Governo e Município. O primeiro convênio já teve a uma parcela liberada, A Prefeitura aguarda a liberação dos outros para dar prosseguimento ao processo licitatório para contratação da iluminação da Leste-Oeste.

Até o momento, não houve resposta da prefeitura de Vila Velha.

Já a Polícia Militar, responsável pela segurança no local, declarou que o policiamento ostensivo é realizado em todo o município de Cariacica, inclusive ao longo de toda a Rodovia Leste Oeste.

“No entanto, cabe ao cidadão exigir dos Municípios ruas iluminadas, câmeras de videomonitoramento e ações que permitam e garantam o afastamento dos infratores do meio social, até que se consolide sua adequada recuperação”, declarou em nota, reforçando os números 190, para ocorrências no momento, e o 181, para denúncias.

Ver comentários