Notícia

Comerciante quase leva tiro ao jogar pedras em assaltante na Serra

O veículo, avaliado em R$ 50 mil, foi levado e não tinha seguro

Imagens de câmeras de videomonitoramento mostram momento do assalto
Imagens de câmeras de videomonitoramento mostram momento do assalto
Foto: Reprodução

Um comerciante reagiu a um assalto jogando pedras em um bandido após sem rendido ao lado de sua picape em Parque Residencial Laranjeiras, na Serra. O assaltante abordou o homem após ele estacionar a Fiat Strada em uma rua. O veículo, avaliado em R$ 50 mil, foi levado e não tinha seguro.

O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (16). Nas imagens, captadas por uma câmera de videomonitoramento, é possível ver o comerciante chegando e estacionando o veículo. Após travar o carro, ele saiu para a calçada, mas voltou para verificar se o automóvel estava com as portas travadas. Ao sair de novo, ele foi rendido pelo bandido que já estava atravessando a rua apontando a arma.

O comerciante jogou a chave do veículo no chão e depois saiu em direção ao outro lado da rua. Foi aí que ele se escondeu atrás de uma árvore e começou a jogar pedras no criminoso, que não foi atingido e ainda revidou atirando. O comerciante, que quase foi baleado, ainda tentou correr atrás do assaltante, mas o criminoso conseguiu fugir. Assista ao vídeo abaixo:

O comerciante trabalha com venda de panos de chão e de pratos em um pequeno shopping popular de Laranjeiras, na Serra, onde tem um stand. Ele contou que o carro não tinha seguro e valia R$ 50 mil. Ele ainda está pagando o veículo e não sabe como vai fazer para trabalhar agora e pagar o carro, visto que a renda dele não é tão alta.

Segundo ele, em entrevista à TV Gazeta, a ação foi em momento de desespero, mas que não faria a mesma coisa se fosse depois. “Ele mandou eu correr, só que eu não corri. Quando eu achei uma árvore e joguei pedras nele ainda, para tentar ver se impediria o roubo de alguma forma. Foi um momento de desespero. Hoje eu não faria isso mais”, declarou.

O comerciante contou que o bandido havia pedido para ele correr para o fim da rua, mas ele foi para trás da árvore. Quando o assaltante saiu com o carro, ele ainda tentou correr atrás. Vários moradores presenciaram a situação. “O bandido saiu com o carro e ele foi gritando. Um rapaz da moto tentou cercar o motorista, mas não tinha como”, disse um morador.

AJUDA A COMERCIANTE

Um motorista que estava passando ofereceu ajuda ao comerciante enquanto passava próximo ao assalto. A vítima ainda pediu que o condutor seguisse o assaltante, mas foi convencido a apenas ligar para a polícia e ir para a delegacia. O comerciante contou que a Polícia Militar só chegou uma hora depois do ocorrido e que na delegacia ficou duas horas para ser atendido. “Nenhuma viatura chegou, só a Guarda Municipal”, pontuou.

Moradores e comerciantes reclamam que carros são roubados direto e que a insegurança está grande na região de Parque Residencial Laranjeiras. “É uma terra sem lei. Não há policiamento. Assaltos, roubos acontecem muito. Ontem logo em seguida, aconteceu outro em uma rua próxima e na semana passada um conhecido meu havia sido assaltado”, relatou um morador.

POLICIAMENTO E INVESTIGAÇÃO

Segundo a Polícia Militar, o policiamento acontece 24 horas no bairro Parque Residencial Laranjeiras e diz que todo dia tem prisões e apreensões de várias modalidades na região. Mas disse que não tem como estar onipresente em todo local ao mesmo tempo para agir.

Já a Polícia Civil afirmou que o carro já consta com restrição de furto e roubo e que a investigação do caso já está sendo realizada, mas ninguém foi preso ainda. O carro não foi localizado ainda.

Com informações de Daniela Carla 

Ver comentários