Notícia

Racha na Terceira Ponte: conta de boate mostra compra de bebida alcoólica

A TV Gazeta teve acesso em primeira mão aos documentos que vão ajudar a polícia na investigação; universitário e advogado seguem detidos, autuados por homicídios e embriaguez ao volante

Acidente entre carros e moto mata duas pessoas na Terceira Ponte
Acidente entre carros e moto mata duas pessoas na Terceira Ponte
Foto: Reprodução

O inquérito que investiga a morte do casal Kevin e Bruniely, atropelado e morto na madrugada de quarta-feira na Terceira Ponte, chegou nesta sexta-feira (24) à Delegacia de Delitos de Trânsito. O casal foi atropelado por dois carros que seguiam em alta velocidade. Partes do inquérito foram obtidas e divulgadas em primeira mão pela TV Gazeta.

RACHA NA TERCEIRA PONTE | A cobertura completa

Uma comanda da boate onde o estudante de engenharia Osvaldo Venturini Neto e o advogado Ivomar Rodrigues Gomes Júnior estiveram antes de atropelar e matar o casal de namorados traz informações que vão ajudar a polícia na investigação.

> Justiça mantém prisão de advogado e estudante

Na parte de cima da comanda está escrito "Ivo", na frente do campo destinado ao nome do cliente. Logo ao lado aparece a data 21 de maio. A comanda traz anotações de bebidas que foram solicitadas no balcão da boate. Na parte da frente da comanda há anotação de uma água de coco e duas doses de uísque. Na parte de trás da comanda aparece uma marcação no combo de long neck.

Foto: TV Gazeta
Foto: TV Gazeta

Um outra nota de simples conferência mostra que foram pedidas seis garrafas de cerveja. A nota também traz valores na frente de cada um dos produtos. O total, incluindo outros serviços da boate, foi de R$ 389,00.

> Vídeo mostra acusados deixando boate em Vila Velha

Foto: TV Gazeta

A conta foi paga com cartão de crédito em nome de Ivomar R G Júnior, a 1h05 da madrugada do dia 22 de maio, momentos antes do acidente que matou o casal de namorados que estava trafegando em uma moto na Terceira Ponte.

> Pai de motoboy morto soube de acidente pela TV

Foto: TV Gazeta

"AQUELES QUE NÃO RESPEITAREM A LEI SERÃO PUNIDOS", DIZ CORREGEDOR DA OAB

O Corregedor Geral da OAB-ES, Renan Sales, disse que analisará todo o conteúdo do inquérito policial e, após, tomará as medidas administrativas pertinentes.

"Havendo indícios de que a conduta do profissional foi incompatível com a advocacia, serão tomadas todas as medidas disciplinares cabíveis."

Salles afirmou ainda que a OABES analisa com muito critério e serenidade todos eventos envolvendo advogados e que não se furtará, porém, de punir aquele que merecer.

"A OABES nunca aceitará que as prerrogativas da advocacia sejam violadas, que advogados sejam criminalizados por exercerem exclusivamente a advocacia. Contudo, não admitirá, nunca, advogados que cometam crimes, que pratiquem faltas funcionais. Aqueles que não respeitarem a lei e o Código de Ética serão severamente punidos", finaliza a nota. 

 

Ver comentários