Notícia

Transexual é assassinada durante tentativa de assalto em Cachoeiro

Jahy Bianchini, de 20 anos, foi baleada na cabeça

Jahy Bianchini chegou a ser socorrida para a Santa Casa, mas não resistiu
Jahy Bianchini chegou a ser socorrida para a Santa Casa, mas não resistiu
Foto: Reprodução/Facebook

A transexual Jahy Bianchini, de 20 anos, foi assassinada durante uma tentativa de assalto na madrugada desta quinta-feira (30) em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado. Jahy e uma amiga, também transexual, que tinham sido convidadas para fazer um programa, foram rendidas pelos falsos clientes.

A transexual amiga de Jahy contou que elas foram solicitadas por dois homens que estavam em um veículo Volkswagem Fox, de cor prata, para um programa. Ao chegarem na comunidade de Santa Clara, os suspeitos, que estavam com uma arma, anunciaram o assalto e agrediram as vítimas. Ao dar uma coronhada nas vítimas, a arma teria disparado e acertou a cabeça de Jahy.

> Mulher agredida pelo companheiro no ES fala sobre crime pela primeira vez

As amigas foram abandonadas no local. A sobrevivente conseguiu chamar o Corpo de Bombeiros, que socorreu Jahy para a Santa Casa de Misericórdia, mas ela não resistiu aos ferimentos. O corpo foi encaminhado para o Serviço Médico Legal de Cachoeiro de Itapemirim.

A design de sobrancelha Laiz Maurício Andrade contou que Jahy morava em Vitória e estava em Cachoeiro de Itapemirim há aproximadamente 15 dias para passar uma temporada no município. “A outra transexual está bem de saúde, mas está em pânico. A comunidade LGBTQ+ está de luto”, disse.

Familiares de Jahy estão no Serviço Médico Legal para fazer a liberação do corpo, que será velado e sepultado em Vitória. O caso será investigado pela Delegacia Especializado de Investigações Criminais (DEIC). 

Ver comentários