Notícia

Assaltante é atropelado após fazer reféns em farmácia de Vitória

O assaltante, que estava muito agitado, afirmava estar armado e com mais dois comparsas. Ao tentar fugir, ele foi atropelado e detido por guardas municipais de Vitória

Loja da Drogasil fechada após assalto nesta terça-feira (25) em Vitória
Loja da Drogasil fechada após assalto nesta terça-feira (25) em Vitória
Foto: Bernardo Coutinho

Três funcionárias de uma farmácia localizada no cruzamento das avenidas Cezar Hilal e Leitão da Silva, em Vitória, foram feitas reféns por um assaltante por volta das 6h30 desta terça-feira (25). Cerca de cinco viaturas da Guarda Municipal atenderam a ocorrência e o criminoso foi detido após tentar fugir e ser atropelado por um veículo. Mesmo ferido, foram precisos quatro guardas para conter e conseguir algemar o criminoso.

De acordo com informações da Guarda Municipal de Vitória, as funcionárias contaram que, por volta das 6h30 desta terça-feira, chegaram à farmácia, levantaram o portão de ferro e, depois de entrar, fecharam novamente para organizar tudo o iniciar o expediente.

Leia também

Enquanto ajeitavam tudo, um homem com uma blusa enrolada na cabeça, para esconder o rosto, levantou a porta e a fechou novamente, e anunciou o assalto. Ele dizia estar armado e exigiu os pertences das mulheres, além do dinheiro que estava no caixa, mas também começou a falar sobre um suposto cofre que ele dizia saber que havia na farmácia.

 

As vítimas negaram a todo momento que havia um cofre, mas ele estava muito agitado e começou a agredir uma delas com socos e tapas. Depois, levou as três para um cômodo do local, onde elas foram trancadas. Ele começou a gritar e se mostrar ainda mais agitado, exigindo que elas o levassem até o cofre. Ele também dizia estar com mais dois comparsas do lado de fora do estabelecimento.

Neste momento, outra funcionária da farmácia chegou e, antes de entrar, ouviu os gritos dentro da loja. Ela correu para buscar ajuda e fez sinal para que uma viatura da Guarda Municipal, que ia atender outra ocorrência, parasse. Os guardas atenderam e, quando tentavam abrir o portão de ferro, o bandido começou a dizer que estava com reféns e mais dois comparsas, que estariam apontando armas para as mulheres.

O guardas chamaram por reforço e cerca de cinco viaturas foram até a farmácia. Após poucos minutos de negociação, o bandido conseguiu fugir por uma porta lateral, mas ao correr e tentar atravessar a Avenida Leitão da Silva, acabou sendo atropelado por um veículo, que fugiu do local.

Mesmo após o atropelamento, o homem continuou muito agitado e agressivo, e foi preciso quatro guardas para conseguir conter o bandido e algemá-lo. O ladrão, que não portava nenhum documento, por isso ainda não foi identificado, foi encaminhado ao Pronto Atendimento da Praia do Suá e, de lá, levado ao Hospital São Lucas, onde continua internado sob escolta policial.

A funcionária que foi agredida estava muito nervosa e chorando e também foi levada ao P.A da Praia do Suá. Ainda não há informações sobre para onde o assaltante será levado após receber alta.

Com informações de Mayra Bandeira

Ver comentários