Notícia

Ex-assessor da Câmara de Viana é preso por tráfico de drogas

A prisão foi realizada durante operação da Polícia Civil. Além do ex-assessor, sete pessoas foram presas

Heder Luis Lopes
Heder Luis Lopes
Foto: Divulgação | Polícia Civil

O ex-assessor parlamentar da Câmara de Viana, Heder Luis Lopes, 29 anos, foi preso por tráfico de drogas e posse ilegal de munições de uso restrito durante uma operação do Departamento Especializado de Investigações Criminais (DEIC) que investiga traficantes que atuam no Complexo da Penha, em Vitória.

> Polícia fecha o cerco contra traficantes que dominam o Complexo da Penha

A operação durou uma semana e cumpriu 29 mandados de busca e apreensão em bairros de Viana, Serra, Cariacica e Vitória. Heder foi preso segunda-feira (3). No entanto, as informações sobre a operação da Polícia Civil que resultou na prisão do ex-assessor e de outras sete pessoas foram apresentadas nesta terça-feira (11) durante coletiva de imprensa.

> Chefe do tráfico acusado de mais de 10 assassinatos é preso em Vila Velha

Heder ocupava o cargo de assessor no gabinete do vereador Patrick Hernane Freitas Oliveira, o Patrick do Gás (PDT). O vereador está preso em regime semiaberto. Ele foi condenado a sete anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva, concussão e peculato (desvio de dinheiro público). O Ministério Público apontou que ele exigia parte dos salários de servidores, prática conhecida como "rachid".

Segundo consta no site da Câmara de Viana, no link do Portal da Transparência, Heder foi admitido no dia 1º de junho de 2018 e demitido no dia 3 de junho de 2019, mesma data em que foi preso pela polícia. Na casa dele, no bairro Nova Bethânia, os policiais apreenderam 500 munições de fuzil calibre .556, 180 munições de espingarda calibre 12, seis munições calibre 38, uma espingarda calibre 12, um revólver calibre 38, 25 quilos de ácido bórico e R$ 2.140 em espécie.

> Gangue do Pitbull: como quadrilha espalhava terror na Grande Vitória

O chefe da Divisão Especializada de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (DRCCP), delegado Fabiano Rosa disse que a polícia apurou que há relação com o ácido bórico apreendido com Heder e a cocaína apreendida em outro imóvel. O vereador para qual Heder trabalhava deverá prestar depoimento à polícia.

"Vamos ouvir o vereador em razão dessa pessoa estar assessorando ele. As investigações apontam que Heder guardava munições e insumos destinados à preparação de cocaína para traficantes do Complexo da Penha", explicou o delegado. Heder foi autuado por tráfico de drogas e posse ilegal de munições de uso restrito.

 

 

Ver comentários