Notícia

Homem é baleado na perna ao reagir a assalto em ponto de ônibus na Serra

O passageiro contou para a polícia que ficou nervoso e não conseguiu entregar os objetos imediatamente como exigido

Homem foi baleado numa tentativa de assalto em Nova carapina 2
Homem foi baleado numa tentativa de assalto em Nova carapina 2
Foto: Bernardo Coutinho

Um operador de máquinas, de 20 anos, foi agredido e baleado durante uma tentativa de assalto no bairro Nova Carapina II, na Serra, no início da manhã desta segunda-feira (24). Os dois bandidos que cometeram o crime estavam armados e chegaram de moto ao local.

De acordo com a Polícia Militar, era por volta das 5 horas quando as vítimas estavam aguardando ônibus em um ponto na Rua Patos de Minas. A PM não informou quantas pessoas estavam no local. Os criminosos se aproximaram em uma moto modelo Honda Bros, de cor branca. Um deles estava com um capacete branco e outro com o capacete preto.

Os bandidos exigiram que a vítima entregasse o fone de ouvido e o celular. Nervoso com a situação, o operador de máquinas contou à polícia que não conseguiu entregar os objetos imediatamente como exigido. Foi quando um dos criminosos não gostou da reação e agrediu a vítima com uma coronhada na testa.

Leia também

Nesse momento, segundo a vítima, o carregador da arma do assaltante caiu. Foi quando o operador de máquinas reagiu e entrou em luta corporal com o criminoso. Enquanto eles lutavam, o bandido conseguiu atirar na perna direita do jovem, na região da canela. Logo depois, os dois assaltantes recolheram o carregador do chão e fugiram sem levar os pertences da vítima baleada.

 

A Polícia Militar foi acionada e esteve no local. Lá encontrou duas munições de pistola calibre .40. Depois a PM encaminhou a vítima ao Hospital Jayme Santos Neves, na Serra, onde, segundo os policiais, o homem foi atendido em estado estável.

ASSALTOS CONSTANTES

Moradores contaram que assaltos no bairro Nova Carapina II são frequentes, principalmente no horário da manhã, quando os moradores estão indo trabalhar - aguardando ônibus no ponto - e no fim da tarde, quando os moradores estão retornando.

Os moradores contaram, inclusive, que as pessoas que moram na região evitam ficar no ponto de ônibus e esperam os coletivos da porta de casa. Quando percebem o veículo se aproximando, correm para o ponto. A tática é para evitar assaltos como o que aconteceu nesta segunda.

Ver comentários