Notícia

Moradores assustados com número de assaltos em bairro de Cachoeiro

Todos que passam pelo bairro Otton Marins sofrem com a insegurança

Os moradores do bairro Otton Marins, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado, andam assustados com a quantidade de assaltos, principalmente na rua José Dias Lobato.

Tem morador que está há menos de um mês no bairro e já teve o celular roubado enquanto frequentava a quadra da comunidade.

A maioria dos casos são registrados pelas câmeras de vigilância dos comércios, mas o recurso não tem inibido as ações dos criminosos que agem de todas as formas no bairro. Uma das câmeras flagrou um motoboy sendo assaltado (veja vídeo acima)

Jean Carlos Almeida é comerciante. Ele já teve o estabelecimento roubado quatro vezes, e conta que os crimes são constantes. “São tantos que eu já vi ao vivo e vários pelas câmeras. As pessoas vêm aqui pedir as imagens e são crimes desde roubo de botijão de gás até arrombamento de casa. Já entraram de madrugada lá em casa para roubar lâmpada.”

O motorista Junho Fortuna de Brito disse que as carretas que ficam estacionadas também foram alvos. “Já levaram três jogos de bateria das carretas. A população está pedindo socorro. A gente é refém”, desabafa.

Além dos comércios e moradores, quem passa pelo bairro também sofre com a insegurança. “É complicado. Depois das 22h nem entregador de pizza vem mais aqui no bairro”, completa o motorista.

O QUE DIZ A POLÍCIA

A Polícia Civil informa que investiga todos os casos formalizados nas delegacias, e orienta que as vítimas desse tipo de caso registrem a ocorrência em qualquer delegacia, munidas de todo material que comprove o crime e que auxilie a polícia no trabalho de investigação, e para que o caso seja investigado.

A Polícia conta com a colaboração da população e qualquer contribuição para identificação de suspeitos podem ser feitas por meio do Disque-Denúncia 181 ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br, onde é possível a pessoa anexar imagens e vídeos de ações criminosas. O sigilo e anonimato são garantidos.

Ver comentários