Notícia

Motorista de aplicativo tem carro roubado por falso passageiro no ES

O passageiro solicitou a corrida em Campo Grande, em Cariacica, com destino a Araçás, em Vila Velha. O carro foi encontrado no Bairro Vale Encantado

Motorista de aplicativo sofre assalto em Araças
Motorista de aplicativo sofre assalto em Araças
Foto: Carlos Alberto Silva

Um motorista de aplicativo, de 57 anos, teve o carro roubado na tarde desta segunda-feira (17). O assalto aconteceu no Bairro Araçás, em Vila Velha, após dois jovens solicitarem a corrida.

> Fisioterapeuta morta em Ibatiba foi vítima de assalto, diz polícia

De acordo com a vítima, o passageiro solicitou a corrida em Campo Grande, em Cariacica, com destino a Araçás, em Vila Velha. Quando chegou ao local, dois rapazes aguardavam, mas apenas um embarcou. 

Leia também

"Na solicitação do aplicativo o nome dele era Mateus. Eu cheguei lá,  ele sentou no banco de trás do motorista e nós fizemos a corrida. No destino, ele falou que não era para parar e mandou continuar, pois queria que eu entrasse no bairro. Foi aí que ele sacou a arma, me mandou descer do carro e falou 'corre'", relatou a vítima. 

O motorista de aplicativo disse que pediu ajuda em uma empresa de material de construção, duas ruas depois de onde o crime aconteceu. Além do carro, o suspeito levou um celular que funcionava como GPS.

De acordo com o motorista, é a primeira vez que ele é assaltado, em sete meses que trabalha na área. Sobre continuar na profissão, a vítima disse que vai reavaliar. "Antes de decidir se eu continuo ou não, tenho que ir para casa deitar minha cabeça no travesseiro e ver se eu vou continuar com o trabalho", destacou.

CARRO ENCONTRADO

Segundo a vítima, o carro foi encontrado cerca de 30 minutos depois, no Bairro Vale Encantado. "Eu chamei a polícia e acionei a Guarda assim que eu sai do carro. A PM me buscou onde eu estava e me levou até o local onde encontraram o carro. De lá segui para delegacia com a Guarda" destacou.

> Ladrões invadem escola e roubam o estoque da merenda dos alunos no Caparaó

O homem relatou ainda que o suspeito não conseguiu fugir porque o veículo possui um corta corrente que não permite que o carro fosse até mais longe. O caso foi encaminhado para a 2ª Delegacia Regional de Vila Velha.

Ver comentários