Notícia

Operação Marias: mais 50 homens presos por crimes contra mulheres no ES

Foram detidos acusados de casos de agressão e estupros em todo o Estado. Agentes da Polícia Civil cumpriram mandados de busca e apreensão na Grande Vitória e no interior

Delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, delegada Claudia Dematté e delegado André Jaretta
Delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, delegada Claudia Dematté e delegado André Jaretta
Foto: Ari Mello

Quarenta suspeitos de agressões e estupros contra mulheres foram presos nesta terça-feira (26), na Grande Vitória e em oito municípios do interior do Espírito Santo, durante a quarta fase da operação "Marias".

A primeira fase da operação da Polícia Civil foi deflagrada em janeiro de 2019. Depois, em fevereiro, veio a segunda parte da ação e, em maio, a terceira.

> Mulher grávida é estuprada na frente da filha em Aracruz

Com informações sobre os suspeitos, agentes já cumpriram centenas de mandados de busca e apreensão pelo estado. Dados da Polícia Civil apontam que pelo menos um agressor de mulher é preso por dia no Espírito Santo, sendo que a média é de três detenções diariamente.

MORTES E AGRESSÕES

No dia 20 de junho, Jean Silva dos Santos, de 39 anos, foi preso acusado de matar a ex-mulher Maria Madalena dos Santos, de 38 anos. Jean não aceitava o fim do relacionamento e durante depoimento confessou à polícia que havia matado Maria por ciúmes. O crime foi na frente da família da vítima, em Jardim Carapina, na Serra.

Leia também

No dia 12 de maio, no bairro Nova Rosa da Penha, em Cariacica, uma jovem de 23 anos foi ferida com cacos de vidro pelo marido. A vítima teve cortes profundos nas mãos e na boca. David Gaia foi preso dois dias depois escondido na casa da mãe dele.

Também no dia 12 de maio, em Linhares, no Norte do estado, Rauliane Souza Silva teve o queixo quebrado a socos pelo marido Joelson da Silva dos Santos. Ela e o agressor estavam juntos há seis anos. Joelson foi preso.

Ainda em maio deste ano, no dia 13, uma dona de casa de 40 anos foi esfaqueada dentro de casa na frente dos filhos no bairro São Torquato, em Vila Velha. Segundo a vítima, o companheiro dela deu as facadas por ciúmes. Ele foi preso horas depois de cometer o crime.

Outro caso de agressão contra mulher que ficou conhecido em todo o país foi o da vendedora Jane Cherubim, de 36 anos, que aconteceu em março de 2019. Ela foi brutalmente espancada pelo ex-namorado Jonas Amaral, de 34 anos. O agressor foi encontrado morto em Dores do Rio Preto.

Ver comentários