Notícia

Em ação rápida, dupla arranca bolsa e celular de mulher na Praia do Canto

Nesta terça-feira (23), uma reunião será realizada entre moradores e autoridades para discutir soluções para mudar a sensação de insegurança na Praia do Canto, em Vitória

Suspeitos assaltam mulher na Praia do Canto
Suspeitos assaltam mulher na Praia do Canto
Foto: Reprodução

Uma mulher teve a bolsa e o celular arrancados dela por dois criminosos durante um assalto na Avenida Rio Branco, na Praia do Canto, em Vitória, por volta das 17h desta segunda-feira (22). Toda a ação durou cerca de 15 segundos e, na imagem registrada por câmeras de segurança de um condomínio, é possível perceber que os assaltantes utilizam um veículo considerado um utilitário de luxo, o que chama atenção dos moradores, que têm sentido medo de sair de casa.

No vídeo, todo o assalto foi registrado. O veículo, modelo Chevrolet Captiva, de cor preta, permanece ligado na vaga de estacionamento, esperando a mulher, que caminhava pela calçada. A moça seguia, aparentemente, até o prédio em que os bandidos pararam com o veículo.

 

A vítima parece falar com alguém ao celular e estava com uma bolsa. Assim que ela para no portão, dois bandidos saem do carro, caminham até a mulher, a cercam, pegam a bolsa e tomam o celular da mão dela com tanta força que chegam a puxar um fecho do cabelo dela.

Pelo menos mais um suspeito, que seria o motorista, permanece no veículo para agilizar a fuga. Então, depois de roubarem os pertences da mulher, fogem, em uma ação que durou cerca de 15 segundos.

> Teve bolsa com pertences roubados em assalto? Saiba como proceder

Veja as imagens da câmera de segurança

O vídeo tem sido compartilhado em grupos de condomínios e uma moradora afirma que não tem mais coragem de ir à padaria, que fica na esquina de casa. Além disso, fala sobre outro caso, de uma conhecida, que passou por situação parecida com a do vídeo.

"Não é a primeira vez que eu recebo esse tipo de vídeo, eles usam carros apresentáveis e a gente compartilha porque acredita que vai ajudar as pessoas a ficarem atentas. Já aconteceu com uma conhecida um assalto do mesmo jeito. Comigo, eu desci para ir à padaria e fui abordada por um usuário de drogas, eu já não saio mais com bolsa ou celular, apenas com dinheiro no bolso, mas ele me abordou, só que o segurança da padaria conseguiu conter a ação", conta a moradora.

> Professor bebe, fica de cueca e invade prédio na Praia do Canto

CASO PARECIDO

Em junho, uma situação muito parecida foi noticiada pelo Gazeta Online, também na Praia do Canto. O carro de um aposentado, avaliado por ele em R$ 65 mil, foi roubado e usado horas depois para assaltar uma mulher no bairro. A vítima andava por uma calçada, às 15h50, quando os suspeitos pararam o carro e esperaram a mulher passar.

Assim como a ação desta segunda-feira, o assalto também aconteceu de forma rápida. Com o pisca alerta do veículo ligado, o suspeito que estava sentado no carona abre a porta e vai em direção à vítima, enquanto o segundo, que estava sentado atrás, mantém a arma apontada para a mulher. Toda a ação durou oito segundos.

Veja

A vítima tenta fugir dos bandidos e esbarra em uma planta que está na calçada, momento em que os suspeitos conseguem pegar a bolsa dela e voltam para o veículo. Em seguida, eles arrancam com o carro.

O veículo do aposentado foi encontrado às 20 horas, no bairro Bonfim, na Capital. A ocorrência foi levada para a 1ª Delegacia Regional de Vitória. Até o momento nenhum suspeito foi identificado.

MORADORES CRIAM GRUPO PARA TRATAR DE CRIMES NA REGIÃO

Ainda na semana passada, a equipe de reportagem da Rádio CBN Vitória conversou com moradores da Praia do Canto que, em meio a reclamações de insegurança e registro de assaltos na região, criaram um grupo em um aplicativo de mensagens para trocar sugestões de melhoria e se manterem informados sobre os crimes cometidos no bairro. Segundo os administradores, os participantes chegam a relatar dois assaltos por dia na região.

A iniciativa da criação do grupo foi da Associação de Moradores da Praia do Canto. A dona de casa Kátia Gimenes é sindica de um prédio na Avenida Rio Branco. Na última semana, foi furtado um portão do condomínio onde ela mora. Kátia afirmou que os criminosos foram presos, mas diz que a sensação de insegurança é permanente no bairro.

“Outro dia no grupo relataram que algumas mulheres estão caminhando sem aliança. Onde nós chegamos? O bairro, infelizmente, está perdendo muito com essa falta de segurança aqui”, disse.

Na ocasião, procurada, a Polícia Militar informou, por nota, que realiza policiamento ostensivo, com rondas preventivas 24h por dia no bairro, além de constantes operações como cercos táticos, pontos base, visitas tranquilizadoras e abordagens. No primeiro quadrimestre de 2019, em comparação ao mesmo período do ano passado, a corporação afirmou ter registrado uma redução de 25% dos crimes contra o patrimônio na região.

> Cercado pela guarda, assaltante tenta fugir de patinete na Praia do Canto

REUNIÃO

Nesta terça-feira (23), uma reunião será realizada entre moradores e autoridades para discutir soluções para mudar a sensação de insegurança no local. O encontro acontecerá na Igreja Santa Rita de Cássia, às 19h.

QUESTÃO SOCIAL

Titular da delegacia de polícia da 5ª Delegacia de Polícia da Praia do Canto, o delegado Leandro Piquet afirma que o trabalho prático e imediato da polícia está sendo feito, visto a redução de crimes registrada no local. O delegado afirma que o problema instaurado no local é social, e que a mudança deve partir antes da necessidade da intervenção policial.Para tentar mudar o cenário, o delegado disse realizar um trabalho educativo nas escolas da região, conscientizando jovens sobre os problemas locais.

> Pessoas em situação de rua ocupam mansão de R$ 5 milhões na Praia do Canto

“É uma falha de uma questão social. É necessário que haja uma educação, um assistencialismo, um fomento ao trabalho. Quando tudo dá errado, a polícia tem que agir. Eu tenho ido ao colégio, falado sobre segurança pública, formação profissional, corrupção. É um trabalho exclusivo para que haja uma atenção primária aos jovens e adolescentes, que são nosso futuro”, completou.

Ver comentários