Notícia

Homem é morto ao fugir de abordagem da polícia em Cachoeiro

Fogo foi colocado em pneus no bairro Zumbi, em Cachoeiro
Fogo foi colocado em pneus no bairro Zumbi, em Cachoeiro
Foto: Internauta/ Rafael Ferraz

Um homem, identificado como Tercílio Alves Filho, de 21 anos, morreu após ser baleado no final da manhã desta terça-feira (16), no bairro Zumbi, em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo. Ele fugia de uma abordagem da Polícia Militar quando foi atingido dentro da casa de uma tia. Ele chegou a ser socorrido por militares, mas não resistiu.

Tercílio Alves foi abordado pela polícia em um patrulhamento, mas fugiu, correndo pelo bairro. Segundo a família, ele entrou correndo pelos fundos da casa e, quando tentou sair pela frente, encontrou outros policiais na porta de casa. Tercílio tentou voltar, mas foi baleado dentro da casa.

> Vereador que matou prefeito em Minas Gerais é preso no ES

O homem morreu ao dar entrada na Santa Casa de Misericórdia de Cachoeiro. Por conta da morte de Tercílio Alves, moradores afirmaram que uma das ruas do bairro foi fechada com pneus e madeira queimados. Além disso, haveria um toque de recolher, imposta por bandidos.

O tio da vítima, Josias da Silva, contou que mora ao lado e ouviu os tiros. “Minha sobrinha viu tudo. Só ouvi os tiros, pois moro aqui do lado. Ela disse que ele estava desarmado. Cheguei e ele já estava caído no chão”, conta.

O OUTRO LADO

Em nota, a Polícia Militar informou que durante patrulhamento na manhã desta terça-feira (16), no bairro Zumbi, militares se depararam com dois indivíduos, que são suspeitos de envolvimento em diversas ocorrências de roubo na região, estando um deles armado.

Ao perceber que seriam abordados, eles fugiram. Apenas um foi alcançado, detido e encaminhado à Delegacia Regional com uma motocicleta apreendida, utilizada por eles para cometerem os crimes.

> Preso último acusado de matar policial militar há 13 anos no ES

Momentos depois, ainda durante as buscas, a polícia recebeu denúncias que apontavam que o segundo suspeito estaria escondido em uma residência do local, com uma arma de fogo.

Um cerco policial foi formado. Os policiais avistaram quando o suspeito pulou um muro, com o revólver na mão, tentando fugir. O suspeito entrou pelos fundos de uma residência e tentou sair pela frente, mas ao perceber que a casa estava cercada, voltou para os fundos, com arma empunhada, se deparando com um policial, que atirou diante do iminente risco de sofrer agressão.

O homem foi baleado, com ele foi apreendido um revólver de calibre 38, com quatro munições — três intactas e uma deflagrada. O socorro foi acionado, mas devido ao fato das viaturas de resgate do Corpo de Bombeiros estarem empenhadas em outras ocorrências, o socorro foi realizado pelos militares, com um parente do homem como acompanhante, em uma viatura.

> Dois amigos morrem ao tentar fazer selfie em cachoeira de MG

A ocorrência foi encaminhada à Polícia Civil, que informou ainda que todo disparo de arma de fogo realizado por agentes de segurança é apurado pela corregedoria. Apesar dos relatos dos moradores, a polícia não confirma toque de recolhe no local.

De acordo com o boletim, indivíduos atearam fogo em entulhos em dois pontos distintos do bairro e fugiram. O Corpo de Bombeiros foi acionado para controle das chamas. O policiamento seguiu reforçado no bairro Zumbi.

Ver comentários