Notícia

Motorista de aplicativo desaparecido foi visto em posto de Vila Velha

Segundo a esposa do motorista, dois saques foram feitos na conta do casal. As imagens dão alívio à família

Motorista de aplicativo desaparece após corrida na Serra
Motorista de aplicativo desaparece após corrida na Serra
Foto: Reprodução/Facebook

O motorista de aplicativo Manoelito Costa de Sousa, de 34 anos, que está desaparecido desde as 14h da última segunda-feira (22), foi visto em um posto de combustível em Itapoã, Vila Velha, fazendo dois saques.

De acordo com o irmão do motorista, Alexandre Costa de Sousa, de 32 anos, a mulher de Manoelito percebeu que, por volta de 1h da manhã, foi feito um saque de R$ 60 na conta conjunta do casal.

> "Treme-treme": golpe pode deixar viagens de aplicativo mais caras

Com o endereço do posto de combustível onde o saque foi feito, Alexandre foi até o local e pediu para ver as imagens de videomonitoramento. Ele contou que viu o irmão fazendo o referido saque sozinho e que, aparentemente, ele estava bem. As imagens mostram ainda que às 7h da manhã desta terça-feira Manoelito fez um novo saque, valor não foi revelado pela família. Depois ele comprou um lanche no local e comeu dentro do carro, desaparecendo novamente em seguida.

A notícia de que ele foi visto deixou a família um pouco mais aliviada. Eles contam que o motorista de aplicativo nunca desapareceu antes e nem apresentou sintoma de depressão ou problemas psicológicos, mas que eles acreditam que ele possa estar passando por alguma situação difícil e que por isso acabou sumindo. Agora eles estão na expectativa para que Manoelito volte para casa. 

> Motorista de ônibus é agredido em Cachoeiro

SEQUESTRO

De acordo com Alexandre, o motorista trabalha pelo aplicativo há cerca de três meses com um Ford Ka prata. Na última semana ele sofreu um sequestro durante um assalto na Rodovia Darly Santos, em Vila Velha. Apesar do medo, retornou com ofício por ser sua única opção de trabalho atualmente.

"Antes ele era gerente de um supermercado, mas atualmente só tinha renda como motorista de aplicativo. Na última semana foi sequestrado por dois assaltantes armados ao parar em um semáforo. Ele foi obrigado a fazer saques com o cartão e depois foi colocado no porta-malas. A gente acredita que os bandidos, que eram muito novos, fizeram esse roubo para ficar com uma menina. Porque meu irmão ouviu quando eles buscaram uma garota. Depois de um tempo o carro parou por falta de combustível e eles fugiram, abandonando meu irmão em Itaparica", lembra.

Ao perceber que os criminosos já tinham ido embora, Manoelito empurrou o banco traseiro e conseguiu sair do porta-malas e entrar no veículo. Durante a ação, ele chegou a se machucar com um corte na cabeça. Depois, pediu ajuda em um shopping da região.

> Desaparecido é encontrado em valão com pedra amarrada na perna no ES

DESAPARECIMENTO

Apesar do medo, dias depois a vítima voltou a trabalhar como motorista de aplicativo. Na tarde desta segunda-feira (22) ele realizou a viagem de uma passageira que já trabalhava com frequência. Depois, buscou mais um passageiro. Durante o trajeto, passou no trabalho da mulher, em Rosário de Fátima, na Serra, para levar um bolo.

"Ele chegou a contar que estava com um passageiro e foi embora. A partir daí, o celular dele ficou desligado. Ele não recebia mensagens e nem ligações. Sabemos que a falta de contato não foi porque o aparelho descarregou, porque ele tem como carregá-lo carro. Era para ele chegar em casa às 16 horas, mas ele não retornou", contou Alexandre.

Ver comentários