Notícia

Preso pedreiro que matou ex-mulher na frente da filha em Guarapari

Doméstica de 36 anos foi esganada e atacada com pedradas. Crime ocorreu em 2015

 Daniel Lopes de Souza, preso, confessou ter matado a esposa, Almerinda Suim
Daniel Lopes de Souza, preso, confessou ter matado a esposa, Almerinda Suim
Foto: Fernando Madeira | Arquivo

Acusado de matar a mulher na frente da filha de 13 anos, o pedreiro Daniel Lopes de Souza foi preso nesta sexta-feira (19), em Guarapari. O crime aconteceu em 2015, no bairro Terra Vermelha, em Vila Velha. A vítima foi estrangulada e morta com pedradas.

> Suspeito de matar e concretar mulher em Vila Velha é preso

De acordo com a Polícia Civil, Daniel Lopes foi preso em cumprimento de mandado de prisão e será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Guarapari.

Leia também

A doméstica Almerinda Ferreira Suim, com 36 anos na época, estava separada do pedreiro. Na ocasião, Daniel chegou a afirmar que cometeu o crime por ciúmes da ex-mulher. Ele não aceitava a separação. O pedreiro chegou a se entregar a polícia, mas foi liberado pouco tempo depois. 

PEDREIRO ESTAVA EM BAR QUANDO FOI PRESO

De acordo com o Sargento Luis, que participou da prisão do pedreiro, o acusado estava sentado em um bar no momento da prisão, que aconteceu às 17 horas. A polícia chegou até Daniel depois de uma denúncia anônima.

“Ligaram para polícia informando que o suspeito estava na região. Com base nas informações fizemos um patrulhamento na região e identificamos Daniel em um bar tomando cerveja na companhia de algumas pessoas”, contou.

O sargento disse ainda que quando percebeu a presença da polícia o pedreiro tentou fugir. “Quando nos aproximamos ele tentou correr e foi para cima da guarnição. Mas nós conseguimos detê-lo”, relatou.

Ainda segundo Luis, Daniel estava na região há cerca de três semanas. “Acreditamos que ele ficou ciente do mandado de prisão contra ele e da pena de 27 anos. Ele veio para Guarapari na tentativa de escapar da prisão”, pontuou.

O CASO

A doméstica Almerinda Ferreira Suim, 36 anos, foi assassinada a pedradas. O crime aconteceu no bairro Terra Vermelha II.

Segundo a polícia, Almerinda e o pedreiro Daniel Lopes de Souza, estavam separados havia 4 meses, desde que ele agrediu a vítima e foi preso. Almerinda tinha uma medida protetiva contra Daniel, mas desde que saiu da prisão ele não havia feito ameaças à doméstica.

Segundo a polícia, na noite do crime, o pedreiro ficou esperando a vítima sair de uma chácara onde trabalhava. Assim que ela deixou o local na companhia da filha, foi esganada e atacada com pedradas pelo pedreiro. A filha chegou a implorar para o pai não agredir a mãe, mas mesmo assim ele cometeu o crime. Além da adolescente, Almerinda tinha outros três filhos.

Ver comentários