Notícia

Traficante no Paraguai comandava tráfico em Vila Velha

Para encontrar e prender o criminoso foi feito pedido de cooperação pelas Polícia Federal no ES, em ação conjunta com a Guarda Municipal de Vila Velha, à Polícia Federal do Paraguai


 

A Polícia Federal prendeu um traficante internacional que do Paraguai comandava o tráfico de drogas em Grande Ponta da Fruta, Vila Velha. Frank André de Paula, de 32 anos, foi preso na zona rural da cidade de Captán Bado, após o núcleo de inteligência da Guarda Municipal de Vila Velha conseguir informações do seu paradeiro. Ele tinha cinco mandados de prisão preventiva por homicídio, além de tráfico de drogas e armas.

Além da região de Grande Ponta da Fruta, o núcleo de inteligência da Guarda Municipal de Vila Velha identificou que Frank também era responsável pelo tráfico de drogas em outros bairros da Grande Vitória, fornecendo maconha, haxixe e crack.

"Após identificar o local onde o acusado estava foragido ilegalmente naquele país, a Guarda Municipal solicitou a ajuda da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal do Espírito Santo, que estabeleceu os contatos com a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai para a prisão do traficante", explicou a Guarda, por nota.

> Traficantes cortam luz de praça em Vila Velha para vender drogas

O acusado estava foragido havia quatro anos, com cinco mandados de prisão expedidos pela Justiça Estadual por homicídio, além de tráfico de drogas e armas. Ele vivia na zona rural da cidade de Captán Bado, no Paraguai, que fica no limite com o município de Coronel Sapucaia, no Mato Grosso do Sul, uma das rotas do tráfico internacional de drogas e armas.

Frank André de Paula, de 32 anos, foi preso na zona rural da cidade de Captán Bado, após o núcleo de inteligência da Guarda Municipal de Vila Velha conseguir informações do seu paradeiro
Frank André de Paula, de 32 anos, foi preso na zona rural da cidade de Captán Bado, após o núcleo de inteligência da Guarda Municipal de Vila Velha conseguir informações do seu paradeiro
Foto: Divulgação | Guarda de Vila Velha

Por nota, a Polícia Federal informou que mesmo à distância o foragido comandava o tráfico no Balneário de Ponta da Fruta, em Vila Velha. A partir do pedido de cooperação feito à Adidância da Polícia Federal no Paraguai, a Secretaria Nacional Antidrogas do país conseguiu prender o foragido. Ele estava ilegalmente no país, fazendo uso de nome falso.

> Traficante é preso com R$ 14 mil, armas e droga em Cachoeiro

Sua captura representa enorme triunfo no combate ao crime organizado local, não apenas por desarticular esta célula criminosa, mas especialmente por demonstrar que, por meio do trabalho conjunto entre as polícias brasileira e paraguaia, não há lugar seguro para criminosos se furtarem ao cumprimento da Lei
Polícia Federal

O criminoso será encaminhado ao Espírito Santo para ser apresentado às autoridades brasileiras.

INVESTIGAÇÃO

A reportagem conversou com o coordenador especial de inteligencia da Guarda Municipal de Vila Velha, que por motivos de segurança não será identificado. Ele explicou como foi a investigação que levou à prisão do narcotraficante.

Ele contou que Frank é um traficante conhecido em Vila Velha por ter sido morador de Balneário Ponta da Fruta por muitos anos, onde traficava até hoje.

"Recebemos informações de que ele abastecia as drogas na região, além de atuar em outros bairros da Grande Vitória como revendedor. Há quatro anos ele residia no Paraguai, na fronteira com o Mato Grosso do Sul, uma rota conhecida de tráfico de drogas. De lá, ele trazia as drogas normalmente através de mulas - pessoas pagas para trazer os entorpecentes de ônibus ou carro. A carga também vinha via transportadora, em caminhões", contou.

Ainda de acordo com o coordenador, a inteligência da Guarda passou a acompanhar o traficante e no início de 2019, junto com a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), realizaram uma operação que resultou na prisão de um dos comparsas de Frank. Na ocasião, foram encontradas armas e drogas.

VIDA CONFORTÁVEL

"A partir daí, conseguimos mais informações sobre o Frank e durante as investigações localizamos o endereço exato da chácara onde ele vivia com a mulher no Paraguai. Entramos em contato com a Polícia Federal, que fez a ponte com a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai. Ele tinha uma vida confortável, numa residencia grande, com carro, moto e circulando normalmente no país vizinho, usando documentos falsos. É uma importante prisão, devido a periculosidade do criminoso, que tinha mandado de prisão inclusive por homicídio", afirmou.

 

 

 

Ver comentários