Notícia

Incêndio em Vila Velha: Nook Beach Club não tinha alvará para festa

O Corpo de Bombeiros informou que irá pedir o fechamento da casa pelo descumprimento das regras

Incêndio no Nook Beach Club, em Vila Velha
Incêndio no Nook Beach Club, em Vila Velha
Foto: Reprodução

O Nook Beach Club, onde aconteceu um incêndio na madrugada de domingo (11), em Vila Velha, durante a festa eletrônica Love Sessions, não tinha alvará para a festividade acontecer. O Corpo de Bombeiros informou que irá pedir o fechamento da casa pelo descumprimento de regras. 

Alguns internautas comentaram que o incêndio aconteceu durante a apresentação do DJ Rick And Ricks, o empresário dono da rede Rick's Burger. Quem estava na festa, com diversos DJs como atrações, contou que tudo começou devido ao show pirotécnico com fogos de artifício debaixo do teto de palha.

"Quando ele ia se apresentar na Nook, colocou um show pirotécnico e o teto era de palha, e pegou fogo em tudo", disse Felipe Noaes, no Twitter.

As chamas se alastrarem e tomarem conta do telhado (madeira com palha), bar, banheiros, depósitos e toda a área de aglomeração de público. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

A reportagem entrou em contato a assessoria da Nook Beach Club, mas a Casa só irá se manifestar após ser formalmente notificada pelo Corpo de Bombeiros. O Gazeta Online tentou contato com o DJ Rick And Ricks, mas não o localizou.

SEM ALVARÁ

De acordo com o Corpo de Bombeiros, apesar da casa possuir alvará de funcionamento válido até outubro de 2019, a Nook Beach Club precisava de outro alvará especificamente para a realização da festa eletrônica Love Sessions. Isso porque, o espaço tem a autorização para funcionar sem qualquer estrutura dentro, sendo necessária uma autorização diferente para cada festividade realizada no local, o que não aconteceu no último domingo (11).

> Donos de beach club afirmam que local estava em situação regular

"A casa tinha um alvará válido até outubro para funcionar com o local limpo, sem estruturas dentro. Mas para cada evento é preciso um alvará diferente porque muda característica do espaço. Algumas festas tem palcos e tendas, por exemplo, outros não. Há eventos para todo tipo de público e as regras mudam. Para o evento de domingo a casa não tinha alvará", explicou o tenente-coronel Scharlyston Martins de Paiva, do Corpo de Bombeiros.

FOGOS PROIBIDOS POR LEI

Sobre o uso de fogos durante a apresentação de um DJ na festividade, segundo os frequentadores da festa eletrônica Love Sessions, é proibido por lei, de acordo com o Corpo de Bombeiros. A Lei Kiss, que define normas de prevenção e combate a incêndio em áreas de reunião de público, é referência a tragédia em 2013 na Boate Kiss, em Santa Maria (RS), quando 242 jovens morreram em um incêndio.

"Os fogos são proibidos por lei nacional justamente para evitar esse tipo de incidente. Graças a Deus dessa vez ninguém se machucou. Mas para eventos com fogos é preciso autorização dos Bombeiros para que isso ocorra em segurança, assim como no Réveillon, onde os fogos ficam no mar, longe da população. Em locais fechados, fogos não são permitidos em hipótese alguma".

Procurada, a assessoria do Nook Beach Club informou que o local foi alugado pela organização da festa eletrônica Love Sessions, que seria a responsável pelos fogos. A assessoria da Love Sessions foi questionada sobre que tipo de fogos foi usado e se o responsável foi um DJ ou a própria organização do evento, mas por enquanto não houve respostas. 

EXTINTORES NÃO FUNCIONAVAM

Apesar da organização do evento ter informado ao Gazeta Online no último domingo (11) que "havia um extintor para controle do fogo", e a assessoria do Nook ter dito, no mesmo dia, "que o local está em situação regular, contando com todos os equipamentos necessários para combate a incêndio", o Corpo de Bombeiros informou que os extintores estavam sem carga e não funcionaram durante o incêndio. 

"Os únicos equipamentos de proteção contra incêndio eram os extintores. Nossas equipes chegaram no local em três viaturas. Como havia muita gente saindo do club em pânico e a via era estreita, o veículo menor do Corpo de Bombeiros chegou antes dos carros grandes. Os bombeiros tentaram usar os extintores do espaço, mas grande parte deles estava descarregada e outra, mesmo lacrada, não funcionou. Não tinha carga, não saía nada. Tiveram que pegar extintores da viatura", explicou o tenente-coronel.

SEM CONTROLE DE PÚBLICO

Ainda de acordo com Paiva, uma das exigências do Corpo de Bombeiros é que o club tenha algum equipamento de controle público, como catracas e sensores.

"Não havia absolutamente nada disso. Tanto que sequer sabemos quantas pessoas tinham dentro do club no momento do incêndio".

PERÍCIA E FECHAMENTO DO CLUB

O tenente-coronel completou que a perícia esteve local do incêndio. Segundo ele, o Corpo de Bombeiros cassará o alvará de funcionamento por descumprimento de regras nesta terça-feira (13).

"Dessa forma, o club não poderá mais funcionar. Os proprietários terão prazo de 30 dias para recorrer e, se indeferido, poderão ser autuados e multados caso continuem o funcionamento. A o documento de cassação já foi confeccionado e só não foi entregue nesta segunda-feira porque os proprietários não foram localizados pessoalmente. Mas eles já estão cientes e devem ser notificados nesta terça"

Paiva ainda explicou que com a perícia será possível entender o que estava certo ou errado no espaço, além de por que e onde o incêndio começou. O prazo para o laudo é de 30 dias e a Polícia Civil segue com a investigação.

 

 

Ver comentários