Notícia

Músico morto em acidente na BR 101 recebe homenagem em Vila Velha

Amigos e familiares reuniram-se para despedida do músico e maestro, Tiago Santos Oliveira. Alunos da vítima prestaram homenagens durante o velório, na tarde desta terça-feira (13).

Velório do músico e maestro Tiago Santos Oliveira, 34, em São Torquato, nesta terça (13)
Velório do músico e maestro Tiago Santos Oliveira, 34, em São Torquato, nesta terça (13)
Foto: Elis Carvalho

Amigos e familiares reuniram-se na igreja Assembleia de Deus de São Torquato, em Vila Velha, para despedida do músico e maestro Tiago Santos Oliveira, de 34 anos, que morreu em um acidente nesta segunda-feira (12) em Campinho da Serra, na Serra. Alunos da vítima prestaram homenagens durante o velório, na tarde desta terça-feira (13). 

Muito emocionados, alunos do professor prestaram tocaram algumas canções que foram ensinadas por Tiago durante a cerimônia. Abalada, a família do músico recebeu o apoio de amigos que estiveram presentes para a homenagem.

O culto teve início às 13 horas. Já o enterro, aconteceu no Cemitério Parque da Paz, em Vila Velha, às 16h30.

FAMÍLIA

O irmão de Tiago, Daniel Santos Oliveira, falou sobre a relação de amor que o irmão tinha com a música e também a devoção à Deus. Chorando durante boa parte da cerimônia, ele contou que o irmão foi o grande incentivador para que ele virasse músico também.

"Quando ele começou a tocar trompete, eu me apaixonei por aquilo. Quando ele saía de casa para trabalhar, eu pegava o trompete dele escondido e ficava tocando, soprando... E foram dias e dias assim. Até que ele chegou em casa e me pegou com trompete na mão. Eu fiquei com medo dele brigar comigo. Mas não. Ele disse: 'Vem cá. O que você já sabe tocar?'. Respondi que sabia um pouco do que vi ele fazer. Aí ele pegou o caderno de música e começou a me ensinar. A partir dali eu não larguei mais esse dom", lembrou.

Daniel completou que após anos de estudo, Tiago se destacou no mundo música. Segundo ele, no dia do acidente o maestro seguia para dar aulas.

"Sempre ajudando ao próximo, dedicando-se ao trompete e à música. Hoje meu irmão está partindo, mas está deixando um legado na música. Um desses legados é o projeto Bandas nas Escolas, que ele iniciou há cinco anos. No dia do acidente ele estava indo para Ibiraçu ensinar música", contou. 

Enquanto era amparado pelos dois filhos, o pastor Antônio dos Santos falou que o filho Tiago era um orgulho para ele.

"Ele amava música e dedicou a vida a ensinar. Passou por Vila Velha, Vitoria, Cariacica, Cachoeiro e Ibiraçu dando aulas de música. Ele deixou para mim um orgulho muito grande. Peço que lembrem que precisamos estar preparados porque a qualquer momento iremos partir. Mas eu sei que meu filho está deixando um legado", disse.

Outro irmão de Tiago, Samuel Santos Oliveira, lamentou a dor da família neste momento e agradeceu à mulher da vítima pelo tempo que passou ao lado do músico.

"Ele não era um irmão. Era um amigo, mais chegado que irmão. Infelizmente a dor que a minha família está sentindo remédio nenhum é capaz de tirar. Só tenho a agradecer a minha cunhado por ter feito o meu irmão tão feliz. Ela não ficará desamparada, vamos cuidar dela", prometeu.

MORTE

Tiago morreu após se chocar com um Chevrolet Classic e ser lançado da moto na BR 101, na manhã desta segunda-feira (12), na altura do bairro Campinho da Serra, na Serra.  O piloto, que se chocou contra o para-brisa do carro antes de ser projetado para alto, chegou a ser socorrido por socorristas do Samu, mas não resistiu aos ferimentos morreu. Já o condutor do Classic não se feriu.

Um vídeo registrado por uma testemunha e enviado ao Gazeta Online mostra o exato momento da colisão. No vídeo, é possível perceber a moto explode assim que há o choque com o carro, ao mesmo tempo em que a vítima é lançada da moto.

 ATENÇÃO: AS IMAGENS SÃO FORTES

 

Ver comentários