Notícia

Definição sobre líder da bancada capixaba em Brasília fica em 2º plano

Parlamentares devem se reunir novamente nesta quarta-feira (6) para tentar chegar a um nome de consenso

Deputados e senadores no primeiro encontro da bancada capixaba
Deputados e senadores no primeiro encontro da bancada capixaba
Foto: Assessoria Lauriete/Divulgação

A primeira reunião entre os deputados federais e senadores do Espírito Santo, para tentar definir o nome do próximo coordenador da bancada federal, terminou sem definição.

Organizado pela senadora Rose de Freitas (Podemos), o encontro ocorreu no início da tarde desta terça-feira (5), e teve a presença de quase todos os parlamentares. Apenas Evair de Melo (PP) não compareceu.

Por conta da ausência de Evair, que é um dos cotados para o posto de coordenador, o grupo preferiu marcar um novo encontro para a tarde desta quarta.

Mesmo assim, é possível que o nome ainda não fique definido, já que os parlamentares também estão muito envolvidos com as discussões internas de seus partidos, debatendo indicações para cargos da Mesa Diretora e para as comissões permanentes da Câmara e do Senado.

O deputado Josias da Vitória (PPS) também tem manifestadamente postulado a vaga. Segundo ele, os próprios colegas tem o incentivado para a função. “A princípio não tive a iniciativa, mas os outros parlamentares me estimularam. Amaro Neto (PRB), Marcos do Val (PPS), Soraya Manato (PSL) e Lauriete (PSL) apoiaram meu nome. Já conversei com quase todos. Minha boa relação com o governo do Estado também é um fator positivo”, afirmou.

Para ele, o fato de estar em seu primeiro mandato na Câmara não traz dificuldades. “É uma função voluntária, que não se ganha a mais por ela. O principal é trabalhar pela união, empenhado em brigar pelas demandas do Estado”, acrescentou.

Já Evair de Melo, que disse não ter participado da reunião por estar comprometido com outras agendas, afirmou que está à disposição para a função, mas que é contra qualquer tipo de disputa. “Qualquer um de nós que se dispor a assumir a coordenação, com dedicação, pode exercê-la bem. Os desafios são enormes. O Espírito Santo é muito pequeno, e dividi-lo não ajuda em nada. A pauta de prioridades já está posta, independente de quem for o escolhido.”

Ele indicou o nome de Rose como uma boa alternativa a ser avaliada. “Ela é a parlamentar há mais tempo em Brasília, tem um bom trânsito. A opinião dela tem muito peso”, avalia Evair.

A reportagem tentou contato com Rose, mas não conseguiu repercutir sobre as articulações. Os demais parlamentares, contudo, não confirmam que ela esteja interessada na vaga.

Ver comentários